Mais 3 missionários são libertados no Haiti após sequestro em outubro

Por Katharine Jackson

(Reuters) – Três missionários que foram sequestrados em outubro foram libertados, afirmaram nesta segunda-feira o Departamento de Estado dos Estados Unidos e o grupo missionário norte-americano que organizou a viagem do grupo para o país caribenho. 

“Somos gratos a Deus por mais três reféns que foram libertados ontem à noite. Os que foram libertados estão seguros e parecem estar bem dispostos”, afirmou a organização Christian Aid Ministries em nota. 

O porta-voz Departamento de Estado dos EUA Ned Price confirmou a soltura, acrescentando que os Estados Unidos continuam a trabalhar para assegurar a libertação dos demais reféns. 

O porta-voz da polícia nacional haitiana Garry Desrosiers disse que os três foram libertados na noite de domingo. Ele se recusou a acrescentar mais detalhes, citando a segurança dos reféns ainda não liberados.

Dezesseis norte-americanos e um canadense, entre eles cinco crianças, foram sequestrados após visitar um orfanato no Haiti. O incidente destacou o problema grave com sequestros que o país vive, condição que piorou nos últimos meses com problemas econômicos e turbulência política.

Dois outros membros do grupo tinham sido libertados no mês passado. 

(Reportagem de Katharine Jackson, em Washington)

Petrobras conclui venda do Polo Miranga para unidade da PetroRecôncavo

SÃO PAULO (Reuters) – A Petrobras informou nesta segunda-feira que concluiu a venda de nove campos terrestres de exploração e produção do Polo Miranga, na Bahia, para a SPE Miranga, unidade da PetroRecôncavo, após o recebimento de 47,7 milhões de dólares.

De acordo com fato relevante, o valor recebido no fechamento se soma ao montante de 11 milhões de dólares pagos à Petrobras na assinatura do contrato.

A companhia ainda receberá as seguintes parcelas, sujeitas a ajustes: 80,1 milhões de dólares parcelados em 12, 24 e 36 meses; e até 85 milhões de dólares de pagamentos contingentes relacionados a preços futuros do petróleo.

O polo inclui os campos terrestres de Miranga, Fazenda Onça, Riacho São Pedro, Jacuípe, Rio Pipiri, Biriba, Miranga Norte, Apraiús e Sussuarana, com produção média de cerca de 691 barris de óleo por dia e 362,3 mil m³/dia de gás natural neste ano.

A Petrobras tem 100% de participação nessas concessões.

(Por Nayara Figueiredo)

Petrobras diz que não antecipa decisões sobre reajustes após fala de Bolsonaro

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A Petrobras afirmou na manhã desta segunda-feira que não antecipa decisões de reajuste de combustíveis e reforça que não há nenhuma medida tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado.

O comunicado foi divulgado após o presidente Jair Bolsonaro afirmar no fim de semana que a Petrobras começará nesta semana a anunciar “pequenas” reduções no preço dos combustíveis, conforme entrevista ao Poder360.

“A Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”, disse e companhia.

A empresa disse ainda que monitora continuamente os mercados, o que compreende, dentre outros procedimentos, a análise diária do comportamento de preços relativamente às cotações internacionais.

As falas de Bolsonaro ocorreram diante de um recuo dos preços externos do petróleo nas últimas semanas, com crescentes preocupações de que a nova variante do coronavírus, a Ômicron, poderia reduzir a demanda global pela commodity.

Nesta segunda-feira, no entanto, os contratos de petróleo Brent e WTI fecharam com alta de quase 5%.

(Por Roberto Samora; reportagem adicional de Marta Nogueira, no Rio de Janeiro)

Petrobras conclui venda de 3 usinas térmicas à óleo para a São Francisco Energia

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A Petrobras concluiu a venda das três usinas termelétricas movidas a óleo combustível, localizadas em Camaçari (BA), para a São Francisco Energia, ao receber 61 milhões de reais, informou a empresa nesta segunda-feira.

O pagamento foi feito após o cumprimento das condições precedentes e considerando os ajustes previstos no contrato de venda. A compradora é subsidiária da Global Participações em Energia.

As usinas Arembepe, Bahia 1 e Muricy têm potência total instalada de 329 MW.

(Por Marta Nogueira)

Ibovespa sobe pela 3ª sessão seguida diante de menor receio com Ômicron

SÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa marcou a terceira alta seguida nesta segunda-feira, para o maior nível de fechamento desde meados de novembro, com menores receios em relação à Ômicron e o andamento da PEC dos Precatórios sustentando o clima positivo na bolsa brasileira.

Vale foi a maior contribuição positiva para o índice, enquanto Rumo ocupou a ponta oposta.

O Ibovespa subiu 1,7%, a 106.858,87 pontos, maior nível de fechamento desde 11 de novembro. O volume financeiro da sessão foi de 27,9 bilhões de reais.

As ações abriram em alta, em linha com as bolsas europeias e petróleo, em meio a informações preliminares menos negativas sobre a variante Ômicron. A abertura positiva em Nova York deu novo impulso, além de informação sobre encontro de autoridades do Congresso para debater a PEC dos Precatórios.

“Essa terceira alta consecutiva é mais por conta de uma melhora da perspectiva”, disse Fred Nobre, analista sênior de investimentos da Warren, citando a aprovação da PEC no Senado e informações preliminares sobre a Ômicron ditaram uma correção na bolsa brasileira, após cinco quedas mensais seguidas.

Uma autoridade de saúde sul-africana disse que a nova variante do coronavírus causa infecções leves, enquanto Anthony Fauci, principal autoridade de doenças infecciosas dos EUA, disse que “não parece haver grande grau de gravidade” da variante até agora.

Os principais índices de Wall Street tiveram alta firme, com destaque para setores economicamente sensíveis e ações ligadas a viagens. No Brasil, a diminuição nos temores impulsionou papéis de aéreas e de CVC.

Na cena política, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e o da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), se reuniram com líderes de bancada para discutir a promulgação de partes da PEC dos Precatórios aprovadas pelas duas Casas. Uma fonte que acompanha as negociações disse à Reuters que parlamentares estão perto de um acordo para a promulgação ‘fatiada’, em sessão do Congresso Nacional ainda sem data, na tentativa de possibilitar o pagamento do Auxílio Brasil ainda neste ano.

A PEC, que altera as regras de dívidas do governo cujo pagamento foi determinado pela Justiça, e modifica o prazo de correção do teto de gastos, não agradou o mercado, mas foi vista, em geral, como a opção viável, em meio a temores de planos alternativos.

Na agenda dos próximos dias está a decisão de política monetária pelo Banco Central, que deve subir a Selic em 1,5 ponto percentual, segundo a projeção de economistas em pesquisa semanal Focus do Banco Central. Eles também elevaram levemente as estimativas para inflação neste ano e de 2022.

Na semana que vem, os formuladores de política monetária do Federal Reserve, dos EUA, se reúnem.

DESTAQUES

– GOL PN disparou 11,3%, maior alta desde novembro de 2020, enquanto AZUL PN subiu 10,6%, o maior salto desde maio, em meio a menores receios com a Ômicron. A Gol divulgou dados operacionais de novembro: a demanda por seus voos subiu 17,1% ante mesmo mês de 2020, enquanto a oferta avançou 20,4%. CVC teve alta de 5,9%.

– MÉLIUZ ON afundou 11,7%, devolvendo parte dos ganhos da última sessão, quando subiu mais de 30% na esteira de divulgação de dados da Black Friday.

– VALE ON subiu 5,4%, seguida por outras empresas de commodities metálicas, como USIMINAS PN, que teve alta de 3,9%, e CSN ON, que avançou 3,7%. Os contratos futuros do minério de subiram.

– PETROBRAS PN subiu 0,45% e a ON avançou 0,9%, mesmo após disparada de quase 5% do petróleo. O presidente Jair Bolsonaro disse ao Poder360 que a empresa deve nesta semana anunciar redução no preço de combustíveis. A estatal disse que não antecipa decisões de reajustes. As ações da Petrobras vinham performando melhor que o petróleo em parte dos últimos pregões.

– ITAÚ UNIBANCO PN subiu 1,2%, BRADESCO PN avançou 2,1%, BANCO DO BRASIL ON teve alta de 2,7% e SANTANDER BRASIL UNIT fechou estável.

– RUMO caiu 2,8% e COSAN cedeu 2,2%

– BRASKEM PN avançou 9,8%, na quarta sessão positiva seguida. Na semana passada, a Novonor disse que avalia vender as ações da companhia em follow-on e a Braskem anunciou dividendos. O papel também se beneficia de pregões positivos para empresas de commodities.

– EMBRAER ON também acompanhou alta das aéreas e empresas de turismo e subiu 5,6%. Além disso, a empresa anunciou dois acordos com empresas da Austrália que somam 60 encomendas de aeronaves elétricas de pouso e decolagem verticais (eVtol) feitas para a subsidiária Eve Urban.

– REDE D’OR ON caiu 3,2%, HAPVIDA ON cedeu 1,8%, SULAMERICA UNIT recuou 1,4% e INTERMÉDICA ON caiu 0,8%.

– CCR ON subiu até quase 8%, para o maior patamar intradiário desde julho, mas recuou em fechou em alta de 3,1%, após coluna do Lauro Jardim, no Globo, dizer que gestora canadense de fundos de pensão CDPQ tem interesse na fatia da companhia detida pela Andrade Gutierrez.

(Por Andre Romani)

Wall Street fecha em alta com redução de preocupações com vírus

Por Devik Jain e Shreyashi Sanyal e Sinéad Carew

(Reuters) – Os principais índices de Wall Street fecharam em alta nesta segunda-feira, com setores economicamente sensíveis e ações relacionadas a viagens disparando conforme investidores se sentiram encorajados por comentários otimistas de uma autoridade de alto escalão do governo dos EUA sobre a variante mais recente da Covid-19.

Embora a cepa Ômicron da Covid-19 tenha causado alarme e a imposição de algumas novas restrições ao redor do mundo, investidores pareceram ter sido tranquilizados quando o dr. Anthony Fauci, a principal autoridade em doenças infecciosas dos EUA, disse à CNN que “até agora, não parece haver um alto grau de severidade”. No entanto, ele afirmou que mais estudos são necessários.

King Lip, estrategista-chefe de investimentos da Baker Avenue Asset Management, em San Francisco citou a notícia de que o banco central da China diminuiria a quantidade de dinheiro que bancos devem manter em reserva, o que pode potencialmente impulsionando empresas estrangeiras que vendem produtos na China, bem como na economia chinesa, como estímulo para alta do mercado.

O Dow Jones avançou 1,87%, para 35.227,03 pontos, o S&P 500 ganhou 1,17%, para 4.591,67 pontos, e o Nasdaq Composite subiu 0,93%, para 15.225,15 pontos.

Os principais índices de Wall Street têm oscilado descontroladamente desde 26 de novembro quando investidores digeriram as notícias da cepa Ômicron da Covid-19 e os comentários do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, na semana passada sobre uma redução mais rápida da compra de títulos do governo para combater o aumento da inflação.

O resultado do S&P nesta segunda-feira ficou 2,3% abaixo de onde era negociado antes que investidores começassem a reagir ao vírus Ômicron.

Biden e Putin seguem para conversas sobre Ucrânia com pouco espaço para concessões

Por Tom Balmforth e Trevor Hunnicutt

MOSCOU/WASHINGTON (Reuters) – Os presidentes Joe Biden e Vladimir Putin têm um abismo de desconfiança mútua sobre o qual vão precisar construir uma ponte durante uma reunião online na terça-feira, diante do que os Estados Unidos acreditam ser uma ameaça russa de invasão à Ucrânia.

“Um estado lamentável”, foi como o Kremlin descreveu as relações antes da teleconferência estendida, que deve começar na manhã de terça-feira, no horário dos Estados Unidos.

Washington já acusou a Rússia de acumular tropas próximo à fronteira da Ucrânia para intimidar a aspirante a membro da Otan, sugerindo a repetição do livro de jogadas de Moscou de 2014, quando tomou a península da Crimeia, no Mar Negro, da Ucrânia. O governo norte-americano diz que o Ocidente está pronto para impor duras sanções caso a Rússia inicie a invasão.

O Kremlin rejeitou a ideia de que suas forças estão prontas para invadir, classificando-a como promoção de medo, e afirmou que suas tropas se movimentam pelo seu próprio território puramente por propósitos defensivos.

Para o governo russo, o crescente envolvimento de uma ex-república soviética vizinha com a Otan –e o que vê como uma possibilidade aterrorizante de mísseis da aliança na Ucrânia tendo a Rússia como alvo– é uma “linha vermelha” que não deverá ser cruzada.

Putin exige garantias com vinculações legais de que a Otan não irá expandir para o leste ou colocar suas armas próximas ao território russo, enquanto o governo norte-americano afirma repetidamente que nenhum país pode vetar a campanha da Ucrânia para se tornar membro da Otan.

“Eu não aceito as linhas vermelhas de ninguém”, disse Biden na sexta-feira.

Uma autoridade sênior do governo norte-americano disse a jornalistas na segunda-feira que Biden vai alertar Putin sobre consequências econômicas severas se a Rússia invadir a Ucrânia, e ressaltou que os EUA não estão buscando um cenário que inclua ações militares dos EUA.

Milho e soja recuam em Chicago; trigo avança

Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros de milho e soja nos Estados Unidos caíram nesta segunda-feira, com preocupações sobre a disseminação da variante do coronavírus Ômicron, fazendo com que os investidores corram algum risco fora do mercado, disseram traders.

Os dados da Commodity Futures Trading Commission divulgados na tarde de sexta-feira, que mostraram que grandes especuladores cortaram suas posições compradas em ambas as commodities, aumentaram a pressão.

Alguma realização de lucros também foi observada após a forte alta dos grãos e oleaginosas na sexta-feira.

“Estamos inclinados para baixo depois da força que vimos na semana passada”, disse Ted Seifried, estrategista-chefe de agricultura do Grupo Zaner em Chicago. “Vimos que os fundos saíram de uma boa parte de suas posições.”

Mas os preços fecharam bem acima das mínimas da sessão, já que o mercado encontrou suporte técnico.

Na bolsa de Chicago, os futuros da soja para janeiro fecharam em queda de 5,75 centavos de dólar a 12,6150 dólares o bushel. O milho para março caiu 0,50 centavo de dólar a 5,8350 dólares.

O trigo soft vermelho de inverno para março subiu 2,50 centavos de dólar para 8,0625 dólares o bushel após encontrar suporte na mínima da sessão 7,8950 dólares.

(Reportagem adicional de Michael Hogan em Hamburgo e Naveen Thukral em Cingapura)

Bilionário Michael Steinhardt devolve US$70 milhões em antiguidades

Por Jonathan Stempel

NOVA YORK (Reuters) – O bilionário de fundos de investimento e filantropo Michael Steinhardt entregou 70 milhões de dólares em antiguidades roubadas e aceitou uma proibição perpétua –a primeira do tipo– para adquirir antiguidades para resolver um inquérito criminal, afirmou o procurador distrital de Manhattan, Cy Vance, nesta segunda-feira.

Vance disse que sua investigação, iniciada em fevereiro de 2017, encontrou “evidências convincentes” de que 180 antiguidades foram roubadas de 11 países, com pelo menos 171 delas passando por traficantes antes de serem compradas por Steinhardt. 

“Por décadas, Michael Steinhardt demonstrou um apetite ganancioso por artefatos pilhados sem preocupação pela legalidade de suas ações, a legitimidade das peças compradas e vendidas, ou o doloroso prejuízo cultural que ele prejudicou por todo o mundo”, disse Vance em nota. 

Um dos advogados de Steinhardt não respondeu imediatamente a pedidos por comentários. O gabinete de Vance disse que o acordo marca “a conclusão de uma investigação do grão júri sobre Steinhardt”. 

Steinhardt, que faz 81 anos na terça-feira, construiu sua riqueza administrando o fundo Steinhardt Partners, que fechou em 1995 para focar em questões filantrópicas judaicas. Ele tem uma fortuna de 1,2 bilhão de dólares, de acordo com a revista Forbes. 

Vance disse que as antiguidades serão devolvidas para seus proprietários de direito na Bulgária, Egito, Grécia, Iraque, Israel, Itália, Jordânia, Líbano, Líbia, Síria e Turquia. As autoridades legais nesses países ajudaram na investigação.

(Reportagem de Jonathan Stempel, em Nova York)

Governo dos EUA processa Texas contra mudanças em distritos; diz que dilui voto de negros e latinos

Por Sarah N. Lynch e Doina Chiacu

WASHINGTON (Reuters) – O Departamento de Justiça dos Estados Unidos entrou com uma ação contra o Texas, nesta segunda-feira, alegando que o Estado violou a Lei de Direitos do Voto ao criar planos de um novo desenho dos distritos que discriminam intencionalmente eleitores negros e minoritários diluindo seus votos, disse o procurador-geral dos EUA, Merrick Garland.

“A ação que apresentamos hoje alega que o Texas violou a seção dois ao criar planos de redistritamento que negam ou restringem os direitos dos eleitores latinos e negros de votar por conta de sua raça, cor ou filiação a um grupo de minoria linguística”, disse Garland a repórteres em uma entrevista coletiva.

Na ação apresentada, o Departamento de Justiça disse que o censo de 2020 mostrou que os latinos estão a caminho de se tornarem o maior grupo populacional do Texas, e que os eleitores latinos não brancos representam quase 40% da população do Estado.

“Logo após a divulgação dos dados do Censo de 2020, a Legislatura do Texas promulgou planos de redistritamento para a delegação do Texas para o Congresso e para a Assembleia do Texas por meio de um processo legislativo extraordinariamente rápido e sem transparência”, diz a ação federal.

Já o procurador-geral do Texas, Ken Paxton, afirmou no Twitter que “o processo absurdo do Departamento de Justiça contra nosso Estado é a última manobra do governo Biden para controlar os eleitores do Texas”.

“Estou confiante de que as decisões de redistritamento de nossa Legislatura serão provadas legais e esta tentativa absurda de influenciar a democracia falhará.”

Durante entrevista coletiva anunciando a ação federal, a procuradora-geral associada Vanita Gupta afirmou que “estes planos de redistritamento diminuirão as oportunidades para latinos e eleitores negros no Texas elegerem os seus representantes preferenciais”.

“E isso é proibido pela lei federal”, acrescentou.