Previsão do Preço do Ouro para 8 de Fevereiro de 2018

Os preços do ouro desceram, na Quarta-feira, à medida que o dólar ganhou tracção, o que pavimentou o caminho para preços mais baixos do ouro. Os fundos de cobertura estão impedidos nas suas posições nos futuros e nas opções que poderiam criar uma liquidação longa. A produção Industrial Alemã pior do que esperada ganhou algum do vapor do par de moeda EUR/USD que pesou sobre os preços do ouro. Os preços estão posicionados para testar o suporte alvo junto da média de mudança de 50 dias em 1,302. A resistência é vista perto da média de mudança de 10 dias em 1,338. O impulso é negativo à medida que historgrama MACD (média de mudança convergência divergência) imprime no vermelho com uma trajectória descendente acentuada que aponta para preços mais baixos. O IFR também continuou a descer, reflectindo um impulso negativo em aceleração. A actual leitura de 43 corresponde ao meio da variação neutra.

IP Alemão Corrigido

A produção industrial Alemã corrigida -0.6%, mês após mês, em Dezembro, amplamente em linha com as expectativas, após um aumento de 3.1%, mês após mês, em Novembro. A produção e a produção observada, ambas contraíram, enquanto a produção de energia atingiu o pico, após uma queda de -5.3%, mês após mês, em Novembro. Os factores de calendário são parcialmente para reclamar, ao longo do período de Novembro/Dezembro que deixou a produção 0.7% acima no 4.º Trimestre, 1.1% abaixo, trimestre após trimestre, no terceiro trimestre do ano e correspondendo às expectativas, para uma pequena desaceleração do crescimento geral no 4.º Trimestre.

Índice de mercado das hipotecas MBA dos EUA aumentou

O índice de mercado das hipotecas MBA dos EUA aumentou 0.7%, juntamente com um índice estável da compra e um ganho de 0.9% do índice de refinanciamento para a semana finda a 2 de Fevereiro. A taxa média das hipotecas fixa a 30 anos aumentou 9 pontos base para 4.50%, o que correspondeu ao nível mais elevado, desde Abril de 2014. A transicção para a nova liderança da Fed e o apoio surpresa dos dados dos salários no relatório das folhas de pagamento de Janeiro conduziram a rendimentos referência subjacentes para o nível mais elevado em 4 anos, antes de contribuir para uma indigestão e volatilidade do mercado. A Fed tem sido cautelosa e deliberada acerca da velocidade e destino da sua política de normalização e não é provável que isto se vá alterar com Powell, apesar dos maiores sinais de que o aumento da inflação poderia alterar esse caminho.

Previsão do Preço do Ouro para 6 de Fevereiro de 2018

É provável que os preços do ouro permaneçam instáveis com o início da nova semana com os compradores a aguardarem que a poeira assente antes de dar um passo atrás. No entanto, o “Nunes memo” não constituiu o catalisador para um rally dos preços do ouro, o mesmo afastou o potencial dos vendedores. E é provável que Washington fique mais em contenção a curto prazo, apenas quando compromisso é necessário para evitar outra suspensão do governo com a resolução contínua actual definida para expirar no fim da semana. O discurso da Fed retrocedeu nesta semana e será a chave com os mercados agora a verem o risco de 4 apertões neste ano.

Técnicos

Os preços do ouro recuperaram, na Segunda-feira, após quase ter caído ao longo do suporte a curto prazo junto a 1,334. O suporte alvo do metal dourado é visto perto da média de mudança de 50 dias em 1,301. A resistência é vista perto da média de mudança de 10 dias em 1,343. Resistência adicional é vista perto das altas de Janeiro em 1,365. O impulso permanece negativo à medida que o histograma MACD (média de mudança convergência divergência) imprime no vermelho com uma trajectória inclinada descendente que aponta para preços mais baixos do metal dourado. O IFR (índice de força relativa) moveu-se para as laterais, na Segunda-feira, apos ter tombado de um território de excesso de compra, no fim de Janeiro.

O presidente da Fed Dallas Kaplan afirma que a pressão da inflação será vista pela economia dos E.U.A. neste ano

O presidente da Fed Dallas Kaplan afirma que a pressão da inflação será vista pela economia dos E.U.A. neste ano, o que deveria manter a Fed a remover o alojamento gradualmente, mas deliberadamente.  O voto ainda soa pacientemente radical, mas o mercado das obrigações já entendeu essa mensagem e Wall Street está a abrandar. O centrista da Fed SF Williams vai falar após o fecho da economia.

Yellen Afirma que as Acções estão Elevadas

A Ex-presidente da Fed, Yellen, não pretendeu afirmar que os preços das acções estão “muito baixos”, mas na entrevista à CBS News, dada na Sexta-feira, afirmou, “Mas eu pretendo dizer alta. As ratios dos ganhos dos preços estão quase na alta final das suas variações históricas. Se olhar para os preços comerciais dos imóveis, eles são bastante altos, relativamente às rendas. Agora, existe uma bolha ou estão demasiado altos: E isto é muito difícil de dizer. Mas é uma fonte de alguma preocupação que as valorizações dos activos sejam tão altas.” Ela também admitiu que está desiludida por não ter sido reeleita presidente da Fed. Entretanto, numa das suas últimas acções, a Fed anunciou que sanções sobre o Banco Wells Fargo que será proibido de aumentar os seus activos acima do total de $1.95 trilhiões em 2017.

 

Previsão do Preço do Ouro para 2 de Fevereiro de 2018

Os preços do ouro recuperaram das baixas da sessão e criaram um dia doji que constitui uma abertura e um fecho ao mesmo tempo. Os preços conseguiram recuperar suporte junto à medida de mudança de 10 dias em 1,342. Os preços continuam a formar um padrão de continuação da bandeira de touro que constitui uma pausa que refresca mais acima. Os dados sólidos da produção PMI da Zona Euro, juntamente com uma produtividade dos E.U.A. mais suave do que esperado pesaram sobre o dólar, pavimentando o caminho para uma recuperação dos preços do ouro. Os preços estão posicionados para testar resistência junto às altas de Janeiro em 1,366. O impulso é negativo à medida que o índice MACD (média de mudança convergência divergência) imprime no vermelho. Isto fará com que seja difícil para os preços quebrarem, apesar de um dólar em declínio. O RSI também está a mover-se para as laterais, o que reflecte consolidação.

PMI da Zona Euro Confirmado

Produção PMI da Zona Euro confirmada em 59.6. O número final da Zona Euro de 59.6 está em baixo, a partir de 60.6 em Dezembro, mas o Markit reportou um forte início para 2018, acrescentando que enquanto as taxas de crescimento da produção e as novas encomendas facilitaram ligeiramente, a partir das altas recorde de Dezembro que permaneceram entre as melhores alguma vez vistas, desde que a pesquisa começou em 1997 e sinalizaram um crescimento sólido entre os consumidores, categorias de bens intermédios e de investimento. Ao mesmo tempo, o Markit aumentou as pressões inflaccionárias no início de 2018 com “tanto os custos da produção como os preços das matérias-primas a aumentarem a taxas mais rápidas”.

Produtividade dos E.U.A. Facilitou os Custos Crescentes do Trabalho

A taxa da produtividade não agrícola preliminar do Q4 dos E.U.A. publicou um declínio de 0.1% na sequência de um ganho de 2.7% no Q3 que foi revisto a partir de 3.0% com o Q2 a atingir até 1.5% e o Q1 até 0.1%. Os custos unitários do trabalho aumentaram 2.0% no trimestre passado, após terem sofrido um declínio de 0.1% no Q3 que foi revisto a partir de -0.2%, uma queda de 1.2% no Q2 e um surto de 4.8% no Q1. A produção abrandou para um ritmo de 3.2% versus 4.0% que foram revistos a partir dos anteriores 4.1%. As horas de trabalho mais do que duplicaram para uma taxa de 3.3% versus 1.2% que foi revista a partir de 1.1%. A compensação por hora surgiu a um ritmo de 1.8% a partir de 2.7%. O preço deflator aumentou para 2.4% a partir de 2.0% que foi revisto a partir de 2.1%. A compensação real caiu 1.8% após ter aumentado 0.6% que foram revistas a partir de 0.7%.

 

Previsão do Preço do Ouro para 1 de Fevereiro de 2018

Os preços do ouro trocaram-se, inicialmente, subindo à medida que o dólar perdeu terreno, mas o dólar ganhou tracção, na sequência de um relatório de pagamentos ADP privado mais forte do que esperado, o que pesou sobre os preços do metal dourado. Os rendimentos dos E.U.A. quebraram, à medida que os salários e os custos do emprego aumentaram.

Técnicos

Os preços do ouro trocaram-se, na Quarta-feira, formando um dia doji que constitui sinal de indecisão. Os preços não conseguiram recapturar a média de mudana de 10 dias que é vista agora como resistência. O suporte é visto perto das baixas de Janeiro em 1,308. O impulso tornou-se negativo à medida que o índice MACD (média de mudança convergência divergência) gerou um sinal de venda cruzado.

Folhas de Pagamento Privadas ADP Foram Mais Fortes do Que Esperado

As folhas de pagamento ADP privadas dos E.U.A. aumentaram 234 mil, a partir do ganho revisto de 242 mil, em Dezembro, que foi revisto em baixa a partir de 250 mil. O sector dos serviços acrescentaram 212 e o sector dos bens cresceu 22 mil. Anteriormente, o comércio/transporte aumentou 51 mil e ajudou a ritmar o ganho das manchetes. A educação e a saúde acrescentaram 47 mil, enquanto o emprego do lazer e a hospitalidade aumentaram 46 mil. Para o sector dos bens, a produção foi de até 12 mil e a construção aumentou 9 mil.

Custos do Emprego Aumentaram

O ECI dos E.U.A. mostrou que os custos do emprego apresentaram uma taxa de crescimento de 0.6% no Q4, após 0.7% no Q3, 0.5% no Q2 e 0.8% no Q1. Os salários e ordenados aumentaram 0.5%, no trimestre passado, versus os 0.7% anteriores, com benefícios de até 0.5% comparado com 0.8%. Comparado com o mesmo trimestre do ano passado, o ECI está a uma taxa de 2.6%, ano após ano, versus 2.5%, ano após ano, e está ligado ao Q1 de 2015, o ritmo mais rápido desde 2008. A compensação privada da indústria foi de até 0.5% versus 0.8% no Q2 com salários de até 0.6% a partir de 0.7% e benefícios de até 0.4% comparado com 0.7%. No final do Governo, a compensação saltou para uma taxa de 0.8% a partir da anterior 0.6% com salários de até 0.6% comparado com 0.5% e benefícios de 1.0% acima versus 0.8%.

O Índice de Hipotecas MBA Sofreu um Declínio

O índice do mercado das hipotecas MBA dos E.U.A. afundou 2.6%, juntamente com uma queda de 3.4% no índice de compra e uma queda de 2.9% no índice do refinanciamento para a semana finda a 26 de Janeiro. A média de 30 anos fixou um crescimento de 5 pontos base na taxa de hipotecas para 4.41%, após uma dose pesada da oferta e um aumento dos rendimentos globais que começou a desacelerar na semana passada.

 

Previsão do Preço do Ouro para 30 de Janeiro de 2018

Os preços do ouro desceram, na segunda-feira, mas estão formando uma bandeira de touro padrão de continuação que é uma pausa que refresca mais alto. O dólar recuperou, o que ajuda a preparar o caminho para os mais baixos preços do ouro. A semana seguinte será ocupada com uma reunião FOMC, um estado do endereço da união do Presidente Trump e os dados da produção e do emprego, ao longo da semana. Os preços saltaram perto do suporte para a média de mudança de 10 dias em 1.339.  A resistência é vista perto das elevações das últimas semanas em 1.366.  Impulso é agora neutro à medida que o MACD (média de mudança convergência divergência) imprime no negro com uma trajectória descendente inclinada que aponta para consolidação.

A semana Seguinte

A semana seguinte será muito ocupada em todo o mundo, com notícias sobre eventos importantes, dados e ganhos a preencherem os calendários globais. Nada é susceptível de alterar os caminhos atuais dos mercados, no entanto. Os anúncios dos rendimentos e dados económicos devem apoiar as expectativas de crescimento sólido e manter os mercados acionistas mais firmes. Os rendimentos das obrigações devem permanecer tendencialmente superiores também sobre os ganhos da actividade económica, dos sinais de aumento da inflação e das preocupações sobre o alojamento reduzido do banco central.

Os EUA têm uma ficha muito completa de eventos e dados à medida que o primeiro mês de 2018 chega ao fim. No entanto, não está claro que qualquer um vá ter um impacto significativo sobre as tendências atuais crescentes do mercado de ações e rendimentos e um dólar mais fraco. O calendário inclui uma reunião FOMC, na terça-feira, quarta-feira, o Estado da União do Presidente Trump na terça-feira, e os dados importantes a culminarem com o relatório do emprego de janeiro na sexta-feira.

Rendimento Pessoal dos E.U.A. Aumenta em Dezembro

Rendimento pessoal dos EUA e consumo por pessoa aumentou 0,4% em Dezembro. O aumento de 0,3% do rendimento não foi revisto, mas o salto de 0,6% da despesa foi revisto acima em 0,8%. A compensação foi de 0,4%, o mesmo que em novembro. Os ordenados e salários aumentaram 0,5%, depois do ganho anterior de 0,4%. O rendimento disponível subiu 0,3%, como sucedeu em novembro. A taxa de poupança caiu para 2,4% a partir de 2,5%, que foi revista a partir de 2,9%. O índice da cadeia de preços de dezembro avançou 0,1% a partir de 0,2% e diminuiu para 1,7%, ano sobre ano, contra 1,8% ano sobre ano. A taxa essencial foi de 0,2% a partir de 0,1% e foi constante em 1,5%.

Previsão do Preço do Ouro para 29 de Janeiro de 2018

Os preços do ouro subiram um pouco e fecharam numa alta semanal de 19 meses e estão agora prontos para testar o fecho da alta de junho de 2016 em 1.366.  Os preços parecem estar formando uma bandeira diária padrão do touro que constitui uma pausa que refresca mais alto. O suporte é visto perto da média de mudança de 10 dias em 1.340. A resistência é vista perto as elevações semanais em 1.366. O impulso tornou-se positivo à medida que o índice MACD (média de mudança convergência divergência) gerou recentemente um sinal de compra de transição. Isto ocorre quando a linha MACD (a média de mudança a 12 dias menos a média de mudança de 26 dias) cruza acima da linha do sinal MACD (média de mudança de 9 dias da linha MACD). O RSI está a cortar em torno do nível elevado, o que reflecte consolidação. A leitura atual do índice de força relativa é de 68, o que está na extremidade superior do intervalo neutro, mas abaixo do nível do gatilho de sobrecompra de 70.

Os preços do ouro foram se movendo no tandem do EUR/USD, o que inicialmente quebrou para fora, mas tem vindo a consolidar a decisão sobre a taxa de juro do BCE e os comentários do Presidente Trump, na quinta-feira em Davos, que foram favoráveis ao dólar.

BCE não pode ajustar a orientação antes de Junho.

Alguns membros do Conselho do BCE querem esperar até junho, antes de o BCE começar a mudar a sua orientação política. De acordo com um relatório da Bloomberg citando pessoas familiarizadas com o assunto, uma fração no banco central quer começar a ajustar a orientação já em março, enquanto outros querem esperar até junho, antes de sinalizar que QE descerá. Não foi ainda tomada nenhuma decisão. O BCE deixou a orientação essencialmente inalterado ontem e Draghi salientou que outro programa completo do QE ainda constitui uma opção para seguir em frente, mas os rendimentos ainda subiram, indicando que o presidente pacifista do banco central está a perder credibilidade. As pombas e gaviões continuam a batalha para fora e até agora as pombas têm mantido a mão superior, significando que é menos provável que o QE vá chegar a um fim, já em setembro e é mais provável que o BCE vá eliminando gradualmente as compras activas líquidas no Q4 deste ano.

 

Previsão do Preço do Ouro para 26 de Janeiro de 2018

Os preços do ouro trocaram, na quinta-feira, inicialmente, num movimento mais alto, na sequência da reunião do BCE, que enviou os rendimentos do governo federal Alemão mais para cima, empurrando o rendimento diferencial a favor da Alemanha. A declaração do BCE confirmou que as taxas não são susceptíveis de aumentarem, até meados do próximo ano, também marcou o fim definitivo das compras de activos líquidos em aberto por agora, enquanto ao mesmo tempo praticamente confirmando que as compras serão eliminadas, o mais tardar até o final do ano.

Técnicos

Os preços do ouro surgiram para uma alta fresca de 18 meses vinda de um dólar curto das altas de julho de 2016.  Uma quebra do nível 1.367 iria passar para um teste das altas em 1.375 de Junho de 2016 e então as altas de 2014 em 1.388.  O suporte é visto perto da média de mudança de 10 dias em 1.388.  Impulso está inclinado ligeiramente para cima à medida que o índice MACD (média de mudança convergência divergência) imprime no negro, mas o histograma MACD apresenta uma trajetória plana que, provavelmente, aponta para consolidação. O RSI (índice de força relativa), que constitui um oscilador de impulso que mede o impulso em aceleração ou desaceleração, o que não é capaz de limpar as elevações recentes, formando um triplo superior e provavelmente prenunciando um impulso positivo em desaceleração. A leitura actual do RSI é de 67, refazendo de 74, o que prenuncia um top temporário.

Trump Desloca Mnuchin

Os comentários do Presidente dos Estados Unidos, Trump, rebateu comentários do Secretário Mnuchin de que o dólar ficaria temporariamente mais fraco. Eventualmente, o diferencial de rendimento, que favorece a Europa e a Alemanha, puxará o dólar mais para baixo. O comentário do BCE foi neutro, o que permitiu a tendência ascendente para continuar temporariamente.

BCE está Nervoso

BCE está a ficar nervoso sobre a força do EUR. Draghi disse que os recentes dados eram promissores e que o BCE foi ficando mais confiante sobre as perspectivas de inflação, mas acrescentou que as pressões sobre os preços nacionais permanece silenciada. Ao mesmo tempo que Draghi destacou a volatilidade do EUR que cria incerteza e precisa de ser monitorada em relação às perspectivas futuras da inflação. Contra esse pano de fundo, o BCE ainda precisa de amplo grau de estímulo para impulsionar a inflação. Ao mesmo tempo, Draghi destacou que se espera que a inflação aumente gradualmente. Então um acto de equilíbrio que tenta impedir que as expectativas do mercado avancem, mas que com cautela mantém-se no chão, para a desactivação das compras de activos no final do ano para o mais recente e uma mudança mais acentuada na orientação em Março, quando o próximo conjunto de previsões é devido.

Previsão do Preço do Ouro para 25 de Janeiro de 2018

Os preços do ouro eclodiram fechando em frescas elevações de 1 ano, tendo uma alta intra-diária em 1.359, sobre o forte volume. A queda do dólar tem sido o catalisador que pavimentou o caminho para o aumento dos preços do ouro.  A forte produção no Japão está elevando os rendimentos japoneses em relação ao rendimento dos EUA que está pesando sobre o dólar. Os preços empurraram ao longo das elevações de setembro em 1.358 e agora estão prestes a testar as altas semanais perto de 1.400. O suporte é visto perto da média de mudança de 10 dias em 1.336. O impulso tornou-se positivo, à medida que o índice MACD (média de mudança convergência divergência) gerou recentemente um sinal da compra cruzada. Isto ocorre quando a linha MACD (a média de mudança a 12 dias menos a média de mudança de 26 dias) cruza acima da linha do sinal MACD (média de mudança de 9 dias da linha MACD). O histograma MACD está a imprimir no negro com uma trajectória inclinada ascendente que aponta para preços mais elevados para o metal dourado. O IFR (índice de força relativa) eclodiu para uma fresca superior, que reflete uma dinâmica positiva em aceleração. A leitura atual de 75 está acima do nível 70 que constitui o gatilho para o excesso de compra e que poderia prenunciar uma correção.

O MOF Japonês Afirmou que as Exportações Cresceram Menos do que Esperado

O Ministério das Finanças informou na quarta-feira que as exportações subiram 9,3% em Dezembro do ano anterior, face a um ganho de 10,1 por cento esperado e na sequência de um ganho de 16,2% em Novembro. Uma pesquisa na quarta-feira mostrou que a actividade de fabrico japonês expandiu em janeiro a um ritmo mais rápido em quase quatro anos. Pelo valor, as exportações atingiram 7,3 trilhões de ienes em dezembro, o maior montante desde setembro de 2008, quando a última crise financeira global entrou em erupção. Os transportes para a Ásia como um todo, que contam com mais de metade das exportações do Japão, cresceu 9,9% no ano até dezembro, liderada pelo equipamento de produção semi-conductor da China e peças de celular e envios de aço para Taiwan, atingindo um recorde de 4,1 trilhões de ienes em valor. Os dados da negociação de quarta-feira mostram que as exportações para os Estados Unidos aumentou 3,0% no ano até dezembro, liderada pela construção e maquinaria de mineração e aço, seguindo um ganho de 13,0% no mês anterior. O superávit do Japão com os Estados Unidos caiu 1,0% anual em dezembro para 712 bilhões de ienes.

 

Previsão do Preço do Ouro para 24 de Janeiro de 2018

Os preços do ouro aumentaram, na terça-feira, testando os níveis de resistência à medida que o dólar continuou a deslizar face ao Euro. Desde que o ouro fixou o preço em dólar, um dólar mais forte encarece o ouro noutras moedas. O crescimento Alemão e global mais forte do que o esperado previsto pelo FMI, ajudou a erguer o metal dourado.

Técnicos

Os preços do ouro continuam a formar um padrão de bandeira de touro que constitui uma pausa que refresca mais acima.  Os preços estão preparados para as elevações de Janeiro em 1.344. Uma pausa disso conduziria a um teste de 1.358. O impulso é neutro à medida que o histograma MACD (média de mudança convergência divergência) imprime no negro com uma trajetória constante que reflete consolidação. Isso é um pouco compensado pelo RSI (índice de força relativa) crescente que seu poisou para testar as elevações recentes perto de 75, o que reflete uma dinâmica positiva em aceleração.

Elevadores IMF da Zona Euro e Previsões de Crescimento Alemão

Elevadores IMF da Zona Euro e previsões do PIB marcadamente Alemão. Previsões do PIB marcadamente Alemão para 2.3% este ano e 2.0% perto dos estimados 2.5%, ano após ano, em 2017. Estas são as revisões ascendentes de 0,5% pontos para este ano e no próximo. Projeções gerais da Zona Euro foram elevadas de 0,3% para 2,2% pontos este ano e 2,0% no próximo, contra cerca de 2,4% em 2017. As revisões ascendentes marcadas foram uma surpresa e confirmam que a economia da zona euro continua a ser muito forte, apesar do facto de as taxas de crescimento anual já estarem a desacelerar novamente acrescenta os argumentos daqueles que avisam que o banco central está caindo atrás da curva com a sua relutância em curso para comprometer e data de término para QE.

IMF reviu a sua perspectiva de crescimento global mais acima, em parte sobre cortes dos impostos dos EUA

Crescimento está agora previsto em 3,9% para 2018 e 2019, face à anterior projeção de Outubro em 3,7% para os dois anos. Este seria o clipe mais rápido desde 2011. A estimativa para os EUA foi impulsionada para 2,7% versus os anteriores 2,3%. As economias avançadas são vistas em crescimento em 2,3% este ano, até mais 0,3% do que a estimativa anterior e 2,2% em 2019, até mais 0,4%. O crescimento na zona euro está projetada em 2,2% para 2018 e 2.0% para 2019, liderada pela Alemanha, que se espera em 2,3% e 2.0%, respectivamente.

Kuroda Desvia de Normalização

O Governador Haruhiko Kuroda envia uma mensagem aos investidores especulando que o Banco do Japão pode estar se aproximando do início da normalização política, o que não era tão rápido. Placa do Banco do Japão votou 8-1 para manter as suas taxas de juro e as compras de ativos nos níveis atuais. Num pequeno sinal de progresso, ele disse que as expectativas de inflação permanecem mais ou menos inalteradas. O banco central prevê que a economia cresça 1,4 por cento no ano fiscal a partir de Abril, com uma inflação de 1,4% no mesmo período.

Previsão do Preço do Ouro para 23 de Janeiro de 2018

Os preços do ouro testaram suporte a curto prazo perto da média de mudança de 10 dias em 1.329 e conseguiram saltar como foco do negociador sobre os movimentos do dólar, para ver se a recente fraqueza do dólar se perpetua. Um dólar mais baixo fará flutuar os preços do ouro, ajudando o teste da resistência do metal dourado perto das elevações de Janeiro em 1.344.  O próximo nível alvo de resistência sobre os preços do ouro corresponderiam às elevações de Setembro em 1.352.  Uma pausa abaixo da média de mudança de 10 dias levaria a suporte perto das baixas de Janeiro em 1.308.  Um fecho abaixo deste nível conduziria a um teste de uma linha de tendência inclinada descendente perto de 1.285.

O impulso tornou-se negativo à medida que o índice MACD (média de mudança convergência divergência) gerou um sinal de venda cruzada. Isto ocorre quando a linha MACD (a média de mudança a 12 dias menos a média de mudança de 26 dias) cruza abaixo da linha do sinal MACD (média de mudança de 9 dias da linha MACD). O histograma MACD está a imprimir perto do nível índice zero com uma trajetória de nivelamento que poderia prenunciar consolidação. O índice de força relativa (RSI) está se movendo para o lado, o que reflete a força de desaceleração. A leitura actual do RSI está nos 65 anos, que está na extremidade superior do intervalo neutro, mas bem fora dos níveis de sobrecompra vistos mais cedo em Janeiro.

O Dólar é o Foco

A primeira reunião do FOMC de 2018 está no horizonte, 30, 31 de Janeiro, mas não se esperam alterações. Esta será a última reunião presidida pela Sra. Yellen, enquanto incluirá a rotação da nova votação com Williams, Mester, Bostic e Barkin. Enquanto isso, o mercado ainda está esperando que o Senado confirme Jay Powell como o novo Presidente da Fed. Verificou-se na semana passada que SF Fed’s Williams está sendo considerado para o lugar de Vice-Presidente, o que poderia ajudar a cimentar a mordomia Fed.

O Senado Concordou com uma Resolução Contínua

O foco imediato estava no governo dos EUA que passou a desligamento parcial no sábado já que o Senado não conseguiu aprovar uma resolução contínua. Na Segunda-feira, as cabeças da Maioria e da Minoria anunciaram um acordo. Os serviços essenciais do governo permaneceram abertos. Esta situação não é nada nova, com a última ocorrência em 2013, e não há nenhum impacto significativo sobre a economia.