Mercado Diário – 28/02/2018

  • O Índice do Dólar (DXY) subiu com o dólar americano se fortalecendo perante suas principais rivais, preço superou a máxima da semana atual.
  • EURUSD saiu do corredor e caiu abaixo da área de suporte 1.226, preço poderá estender movimento de baixa rumo a um teste do 1.22.
  • GBPUSD teve definição e rompeu o triângulo simétrico para baixo, a queda se estendeu e testou o próximo suporte estático em 1.386.
  • USDJPY subiu mais e superou a área de resistência 107.30, preço poderá subir mais, porém permanecendo abaixo de 108 queda poderá ser retomada.
  • USDCHF teve dia de alta, porém a alta foi insuficiente para superar a resistência 0.942, vendedores poderão limitar o movimento de subida.
  • BTCUSD conseguiu subir e superou a área $10.000, mercado poderá continua a alta até um desafio da resistência na região $11.500.

Previsão do Preço do Ouro para 28 de Fevereiro de 2018

Os preços do ouro desceram juntamente com o crescimento do dólar. O dólar ganhou tracção à medida que as taxas aumentaram, já que o novo Presidente da Fed, Gerome Powell, afirmou que a economia dos E.U.A. esteve forte. Ele pintou a imagem de que a inflação não sofreu aumento e que a economia poderia estar em processo de sobreaquecimento. O comentário levou a que os traders aumentassem as suas apostas de que os rendimentos dos E.U.A. aumentariam, o que se reflectiu no dólar e pavimentou o caminho para preços mais baixos do ouro. Ao mesmo tempo, a confiança na Europa voltou a cair enquanto a inflação surgiu mais suave do que esperado.

Técnicos

Os preços do ouro deslizaram ao longo do suporte, o que constitui uma linha de tendência acentuada ascendente que surge junto a 1,331. O suporte adicional é visto junto da média de mudança de 10 dias em 1,336. O impulso negativo acelerou à medida que o histograma MACD (média de mudança convergência divergência) desceu com uma trajetória acentuada descendente que aponta para preços mais baixos. O estocástico rápido gerou um sinal de venda cruzada, mas a actual leitura de 16 está abaixo do nível de despoletamento do excesso de venda de 20 e poderia antever uma correcção.

 

A confiança económica ESI da Zona Euro voltou a cair

A confiança económica ESI da Zona Euro voltou a cair para 114.1 em Fevereiro, enquando os números de Janeiro foram revistos até 114.9, a partir dos 114.7 reportados inicialmente. A confiança industrial caiu de volta a 8.0 a partir de 9.0, a confiança nos serviços para 17.5 a partir de 16.8, e a confiança do consumidor foi confirmada em 0.1, abaixo dos 1.4 do mês anterior. Este é o segundo declínio consecutivo na leitura da manchete, mas em 114.1, o ESI mantém-se de longe acima dos níveis vistos ao longo do ano passado e firmemente acima da média a longo prazo de 101.2. Assim, tal como a outra leitura da confiança deste mês, o ESI caiu novamente, mas mantém-se em níveis muito altos, consistentes com o contínuo crescimento robusto.

Números da inflação do Estado Alemão mais fracos do que esperado

Números da inflação do Estado Alemão mais fracos do que esperado, com as taxas anuais da Saxónia, Brandenburg, Hesse, NRW eand Bavaria a caírem 0.1-0.2 pontos percentuais. Nós temos vindo a esperar uma taxa anual estável para o HICP e CPI, mas o consenso mediano previu um ligeiro afundamento do HICP para 1.3%, ano após ano, a partir de 1.4%, ano após ano.

Previsão do Preço do Ouro para 27 de Fevereiro de 2018

Os preços do ouro trocaram-se, movendo-se inicialmente mais acima, mas não conseguindo recapturar resistência. Isso surgiu à medida que o dólar enfraqueceu ligeiramente face ao Euro, pavimentando o caminho para preços mais elevados do ouro. Os negociadores aguardam o testemunho do Presidente da Fed, Powell, perante o Congresso, cujo início está agendado para a Terça-feira. Isto poderia levar a um movimento do mercado, se Powell deslizar. Os títulos das obrigações poderão estar em apuros, de acordo com Morgan Stanley, o que ajudaria os preços do ouro.

Técnicos

O ouro pressionou mais acima logo cedo, mas não conseguiu capturar resistência junto à média de mudança de 10 dias em 1,338. O suporte é visto junto às baixas de Fevereiro em 1,305. O impulso permanece negativo à medida que o MACD (média de mudança convergência divergência) imprime no vermelho com uma trajetória acentuada descendente que aponta para preços mais baixos. O estocástico rápido, por outro lado, gerou um sinal de compra cruzado, que aponta para preços mais elevados.

 

Bullard da Fed acredita que a actual taxa de política é Apropriada

Bullard da Fed acredita que a actual taxa de política é “largamente apropriada.” Ele acrescentou que a taxa de política da Fed “poderá permanecer baixa no horizonte das previsões.” Ele continua a ter receiro de que a FOMC poderá aumentar as taxas em demasia e assim levar a que a estância política se torne restritiva. Bullard adotou uma postura mais pacifista ao longo do ano passado, mas ele não é um votante actualmente.

Morgan Stanley pensa que bell duplicou as obrigações

Morgan Stanley pensa que bell duplicou as obrigações e está relativamente bullish relativamente à perspectiva das obrigações, especialmente no final longo da curva, de acordo com um artigo da Bloomberg lançado, no fim de Domingo. Isto está em contraste com os recentes alertas a partir dos gostos de Goldman e Warren Buffett sobre os riscos bearish presentes no mercado de obrigações, bem como com os anteriores Bill Gross, Ray Dalio e Gundlach of Doubleline.

Índice da actividade nacional da Fed de Chicago afundou

Índice da actividade nacional da Fed de Chicago afundou ligeiramente para 0.12 em Janeiro, após ter caído para 0.14 em Dezembro, o qual foi revisto a partir de 0.27 e para 0.24 em Novembro, o qual foi revisto a partir de 0.11, a partir de um pico de 0.91 em Outubro, o qual foi revisto a partir de 0.87. O último é o mais alto desde Dezembro de 2006. O índice sugere uma pequena alteração da actividade económica no mês. No que diz respeito aos componentes, 40 dos 85 fizeram contribuições positivas, enquanto 45 foram negativos.

Mercado Diário – 27/02/2018

  • O Índice do Dólar (DXY) está voltando a ter velas de baixa em região de resistência, o que demonstra possível exaustão no movimento de alta.
  • EURUSD está em um corredor, com o preço lateralizado encontrando suporte na área 1.226 e resistência em 1.236, um rompimento do corredor é esperado para os próximos dias.
  • GBPUSD está com o preço se comprimindo dentro de um triângulo simétrico, mercado deverá romper a formação em até 48 horas.
  • USDJPY permanece sendo negociado abaixo de resistência 107.30, enquanto o preço se mantiver abaixo de 108, viés permanece de baixa.
  • USDCHF continua abaixo de área de resistência 0.942, tendência de queda poderá ser retomada ainda no decorrer da semana atual.
  • BTCUSD está encontrando demanda e o preço voltou a ser negociado acima de $10.000, preço poderá se manter lateralizado entre $9000 e $12000.

EUR/USD Encontra Resistência

Nos últimos dias de negociação do EURUSD o preço tem se encontrado em uma região demarcada pelo suporte na área 1.226 e pela resistência na região 1.236, com compradores buscando uma retomada da tendência de alta, e vendedores tentando estender o movimento de queda, a disputa está intensa, e ainda não tem nada definido no que diz respeito ao sentido de evolução do preço.

A economia dos Estados Unidos tem tido bom desempenho, e a taxa de juro está progressivamente sendo aumentada, enquanto na contraparte europeia, a economia está crescendo menos que nos EUA, e os juros estão zerados, podendo permanecer assim por ainda mais tempo. Essa divergência de situações deveria favorecer o dólar americano, porém o euro tem demonstrado bastante resiliência e tem conseguido se valorizar há mais de um ano.

EUR/USD Encontra Resistência

Ao observarmos a potencial tendência em gráfico mensal, vemos que o preço se aproximou de uma região de resistência 1.255, e caso o preço supere esse valor, a próxima resistência relevante está em 1.27, um fechamento acima desse nível poderá levar o preço a valores bem mais altos. Porém, no caso do preço não conseguir retomar a alta, e a máxima do mês em torno de 1.255 segurar o preço, poderemos ter uma retomada da pressão de venda a partir dos níveis atuais.

Há motivos para uma apreciação do dólar americano, a moeda perdeu bastante valor no decorrer do último ano, mesmo com a economia apresentando sinais de robustez, com trajetória ascendente de juros. No curto prazo os níveis a serem monitorados são as regiões supracitadas, 1.226 e 1.236, sendo que um fechamento abaixo ou acima desses valores possivelmente levará o preço a continuar o movimento por pelo menos mais alguns dias.

No médio prazo os principais níveis a serem acompanhados na parte de cima o 1.27 e na parte de baixo o 1.20, o rompimento desses níveis poderá indicar a tendência que ocorrerá pelos próximos meses. Sendo que possíveis quedas de preço muito provavelmente serão acompanhadas de aumento de demanda, pois o euro como sabemos é uma moeda bastante forte e não entregará terreno facilmente, a não ser que notícias macroeconômicas colaborem para um enfraquecimento da moeda comum, o que neste momento parece improvável.

No curto prazo, vendedores poderão continuar se posicionando próximo a 1.236, buscando uma queda maior do preço, e no caso do rompimento para baixo do 1.226 o próximo suporte é o 1.22. Compradores e vendedores deverão ter uma definição melhor no decorrer da semana atual, e as notícias serão de fundamental importância para o rompimento do corredor que se formou nos últimos dias.

Veja o gráfico mensal do EURUSD:

Previsão do Preço do Ouro para 26 de Fevereiro de 2018

Os preços do ouro mantiveram-se em níveis de suporte, apesar dos dados mais suaves do que esperado, lançados na Zona Euro, nesta semana. A inflação da Zona Euro foi confirmada a níveis inferiores e a Alemanha deu detalhes acerca da expansão que mostrou que o consumo privado e o investimento de capital se alteraram.

Técnicos

Os preços do ouro quase se mantiveram inalterados na Sexta-feira, mantendo-se o suporte junto de uma linha de tendência inclinada ascendente que surge perto de 1,325. A resistência do metal dourado é vista junto à média de mudança de 10 dias em 1,337. O impulso do metal dourado é negativo à medida que o índice (média de mudança de convergência divergência) recentamente gerado um sinal de venda cruzada. O histograma MACD está a imprimir no vermelho com um trajeto inclinado descendente que aponta para preços mais baixos. O índice de força relativa (RSI) está se movendo para as laterais, o que aponta para consolidação. O estocástico rápido está também a imprimir no meio de uma variação neutra que reflecte consolidação.

 

A zona euro confirmou o CPI preliminar de Janeiro

A zona euro confirmou o CPI preliminar de Janeiro que caiu 0.9% no mês. O ritmo, ano após ano, de 1.3% reflecte um declínio a partir de 1.4% em Dezembro e 1.5% em Novembro. A taxa essencial foi confirmada em 1.0%, ano após ano, após ter-se mantido estável em 0.9% ao longo do 4.º trimestre. A próxima semana, a leitura preliminar de Fevereiro será lançada. A taxa manchete, ano após ano, surge posicionada para deslizar para 1.3%, enquando o núceo poderá manter-se estável com o risco em sentido ascendente.

A Alemanha deu detalhes acerca da expansão no 4.º trimestre.

A Alemanha deu detalhes acerca da expansão no 4.º trimestre de 0.6%. O consumo privado e o investimento de capital foram estáveis. A despesa do Estado aumentou 0.5% no último trimestre, a mesma que no 3.º trimestre. A força da economia Alemã pareceu estimulada pelo aumento de 2.7% das exportações, o valor mais forte desde meados de 2010. As importações aumentaram 2.0%. Este é o terceiro trimestre nos passados cinco que as importações Alemãs aumentaram 2% ou mais. Isso sugere que a procura privada foi provavelmente atingida pela produção estrangeira.

 

Previsão do Preço do Ouro para 23 de Fevereiro de 2018

Os preços do ouro recuperaram, a partir das baixas da sessão, ressaltando no suporte, junto à linha de tendência inclinada ascendente, em 1,320. A resistência do metal dourado é vista junto à média de mudança de 10 dias, em 1,337. O impulso é negativo à medida que o índice MACD (média de mudança convergência divergência) imprime no vermelho com uma trajetória inclinada descendente que aponta para preços mais baixos. Por outro lado, o estocástico rápido gerou um sinal de compra cruzado que poderia ver uma recuperação dos preços.

Ìndice líder dos E.U.A. aumentou

O índice líder dos E.U.A. aumentou 1.0% para 108.1 em Janeiro, uma nova alta recorde, após o aumento de 0.6% para 107.0 em Dezembro. Um aparte ao surto de 1.4% em Outubro, este é o maior ganho desde Março de 2014. A última vez que o índice publicou um declínio foi em Maio de 2016. Oito dos dez componentes contribuíram positivamente, levado pelas licenças de construção e pelas novas encomendas. Dois componentes, a confiança do consumidor e a jornada semanal mantiveram-se inalterados.

Números iniciais do desemprego dos E.U.A. sofreram declínio

Números iniciais do desemprego dos E.U.A. sofreram declínio de 7 mil para 222 mil, na semana de 17 de Fevereiro, após um aumento de 6 mil para 229 mil, que foi revisto a partir de 230 mil, na semana anterior. Isto trouxe a média de mudança de 4 semanas para 226 mil, a partir de 228.25 mil, que foi revista a partir de 228.5 mil. As reclamações contínuas caíram 73 mil para 1,875 mil, na semana de 10 de Fevereiro, após um aumento de 21 mil para os 1,948 mil anteriores que foi revisto a partir de 1,942 mil. Reclamações estimadas de seis Estados e de Puerto Rico. O número inicial de reclamações desta semana é importante, já que o mesmo coincide com o questionário semanal BLS.

Feb Ifo Alemão submergiu

Feb Ifo Alemão submergiu para 115.4 a partir de 117.6. Esta é uma correcção mais drástica do que o antecipado e, de facto, a leitura mais baixa, desde Setembro do ano passado, quando o índice da manchete também se mantiveram em 115.4. A quebra mostrou que o índice das expectativas corrige para 105.4 a partir de 108.3 em Janeiro, enquanto o indicador das condições actuais sofreu um declínio para 126.3 a partir de 127.8, no mês anterior. As leituras fracas ao longo do quadro, que liga com os números PMI desanimados de ontem.

 

Mercado Diário – 23/02/2018

  • O Índice do Dólar (DXY) voltou a cair e está sendo negociado próximo a região de suporte, uma queda e fechamento abaixo de 89.5 será bastante bearish.
  • EURUSD encontrou suporte na área 1.226 e subiu da região, mercado se aproximou da resistência 1.236, uma superação dessa região poderá levar preço de volta a 1.25.
  • GBPUSD teve retorno da demanda e preço teve fechamento otimista perto de área de suporte, o que sugere potencial retomada do movimento de alta.
  • USDJPY não se sustentou acima de 107.30 e caiu, preço voltou a ser negociado abaixo dessa região e poderá estender queda ainda mais.
  • USDCHF não teve forças para se manter acima de 0.94, preço rompeu mínima de dia anterior, vendedores estão dominando esse mercado.
  • BTCUSD caiu abaixo da área $10.000, esse fechamento diário abaixo da região sugere potencial continuação da queda no ativo.

EUR/USD Pode Retomar Tendência de Alta

Desde sexta-feira da semana passada o EURUSD vem caindo da região superior a 1.25, tendo encerrado a semana anterior em torno de 1.24, nos três dias de negociação que se seguiram, o preço estendeu o movimento de retração e caminhou para um teste do 1.23. Esse nível de suporte conseguiu segurar o preço por algum tempo, mas vendedores pressionaram a cotação e o par passou a ser negociado abaixo desse valor.

Antes de a queda chegar abaixo desse suporte o preço subiu até a área 1.236, onde vendedores conseguiram derrubar a cotação, fazendo com que o preço atingisse a área 1.226, porém ao atingir essa região, compradores despertaram e retornaram ao mercado. A partir do 1.226 o preço voltou a subir e superar a região 1.23, e caso compradores consigam manter o preço acima desse nível, existe uma boa chance da tendência de alta ser retomada.

Uma continuação da alta, com a superação e fechamento acima de 1.236 será bastante bullish, e esse otimismo dos “Euro bulls” poderá levar o EURUSD novamente a um teste das regiões superiores a 1.25, já que a tendência ainda é de alta, e nada sugere que essa alta tenha se encerrado. Vemos que o preço está tentando se manter acima da linha de tendência de alta que foi desafiada, e caso o preço feche acima dela, teremos ai um falso rompimento, o que potencialmente poderá gerar um forte movimento de alta.

Há motivos gráficos para os compradores se animarem, um monitoramento do fechamento diário dessa quinta-feira se faz essencial, já que um fechamento bem acima de 1.23 imprimirá uma vela de forte alta, em uma região chave de suporte, portanto, será bastante sugestivo de uma retomada da tendência, sendo assim, uma posição longa na região deverá posicionar a perda máxima abaixo da mínima diária de quinta-feira (1.226), sendo que um fechamento acima de 1.236 indicará que vendedores perderam a disputa na reta final da semana.

Veja o gráfico diário do EURUSD:

EUR/USD Pode Retomar Tendência de Alta

Previsão do Preço do Ouro para 22 de Fevereiro de 2018

 

Os preços do ouro desceram, mas ressaltaram nas baixas da sessão, à medida que os dados da habitação, mais fracos do que esperado, foram compensados pela acta radical da fed. O metal dourado ressaltou no suporte da linha de tendência, junto a 1,321 e poderia testar a resistência alvo junto à média de mudança de 10 dias em 1,335. O impulso tornou-se negativo, à medida que o índice MACD (média de mudança convergência divergência) recentemente gerou um sinal de venda cruzada. Isso ocorre quando a linha MACD (a média de mudança de 12 dias menos a média de mudança de 26 dias) cruza abaixo da linha do sinal MACD (média de mudança de 9 dias da linha MACD).

Vendas de habitações existentes dos E.U.A. caíram

As vendas de habitações existentes dos E.U.A. caíram 3.2% para 5.380 milhões em Janeiro, mais fracas do que esperado, após terem caído 2.8% para 5.560 milhões em Dezembro (revistas a partir de 5.570 milhões; Novembro foi revisto mais abaixo para 5.720 milhões a partir de 5.780 milhões. É o mais baixo desde os 5.370 milhõe de Setembro. As vendas de casas familiares sofreram um declínio de 3.8%, após terem caído 2.0% anteriormente, enquanto as vendas condo/coop ressaltaram 1.6%, após o tombo de 9.0%. Vendas, em todas as quatro regiões, sofreram declínio. A oferta de casa aumentou para 3.4 a partir de 3.2, mas permanece baixa e um grande obstáculo às vendas. O preço mediano das vendas caiu para $240,500 a partir de $246,500, mas o preço está 5.8% acima, ano após ano.

Vendas de lojas em cadeia dos E.U.A. caíram

As vendas de lojas em cadeia dos E.U.A. caíram 0.6% para 115.8 na semana finda a 17 de fevereiro, após terem aumentado 1.8% para 116.5 na semana anterior. O ritmo das vendas a 12 meses aumentou para 2.1%, ano após ano, comparado com a mesma semana de 2017, versus 1.6%, ano após ano, anteriores. Força foi notada nas lojas de dólar. Houve algumas prováveis compras de São Valentim de última hora e alguns procuraram tirar vantagem das promoções do Dia do Presidente. Poderia existir algum reforço das vendas, neste trimestre, com a Páscoa a vir mais cedo, este ano, 1 de Abril, versus 16 de Abril em 2017.

Índice de mercado das hipotecas MBA dos EUA afundou

O índice de mercado das hipotecas MBA dos EUA afundou 6.6% nos dados divulgados anteriormente, acompanhado por um deslize de 6.2% do índice de compra e uma queda de 7.1% do índice de refinanciamento para a semana que terminou a 16 de Fevereiro. A taxa fixa média das hipotecas a 30 anos aumentou 7 pontos base para 4.64%, para o nível mais elevado desde Janeiro de 2014, após os dados da inflação dos E.U.A. surgirem no lado mais quente e terem aparecido para corroborar o anterior pico nos rendimentos à hora. Isso não fará muito para inibir a Fed de resumir o estreitamento gradual do caminho em Março, à medida que os rendimentos do mercado apanharam a sua política de normalizaçã, apesar de a Powell Fed poder ser castigada algo pela volatilidade aumentada do mercado e pelo aperto das condições financeiras.