BREXIT: Ponto De Situação E O Seu Impacto Na Libra Esterlina

Ontem (27 de Fevereiro) foi um dia importante na Câmara dos Comuns ao de certa forma os contornos do processo Brexit terem ganho um pouco mais de definição, pelo menos no que diz respeito ao calendário para o mês de Março. A exatamente 30 dias da data prevista para o Brexit – 29 de Março – o Parlamento britânico apoiou um plano que pode redundar numa extensão do artigo 50 (artigo que determina a saída da união europeia).

Agora May terá de apresentar ao Parlamento até ao próximo dia 12 de Março o seu novo acordo conseguido com Bruxelas. Caso este novo acordo seja chumbado haverá no dia seguinte nova reunião no parlamento para ficar definida a possibilidade de sair sem acordo. Se novamente este for chumbado haverá no dia 14 de Março uma moção para votar uma extensão do prazo de negociação. Este último cenário parece ser o que está a ganhar mais força, atendendo que a maioria dos deputados continuam a não estar convencidos da margem de manobra que May terá para fechar um acordo em condições mais favoráveis e também porque a maioria do Parlamento já deixou claro que quer evitar uma saída sem acordo. Tudo isto será decidido 15 dias antes da tão esperada data de 29 de Março, sem contar ainda nessas reuniões que poderá também ser apresentada a votação a possibilidade de um segundo referendo, situação esta que May quer evitar a todo o custo.

No meio de toda esta indecisão continuamos a ver a libra a valorizar-se fortemente. Por exemplo, o par GBPUSD, desde o início do ano já valorizou cerca de 575 pips, recuperando-se até do forte flash crash que ocorreu no dia 3 de Janeiro.

Todo o conteúdo em redor deste assunto vai trazer recorrentemente novas notícias e qualquer Trader deve estar cauteloso e aceitar que está em aberto qualquer cenário em torno da moeda, e ter ainda em mente que nunca tivemos nenhum evento igual a este no passado. É por isso único e com certeza irá proporcionar boas oportunidades, mas a palavra moderação deve estar sempre presente no momento da negociação.

Por Nelson Dias.

Mercado Diário – 28/02/2019

  • O Índice do Dólar inicialmente caiu, mas reverteu o dia em alta e imprimiu um martelo, o que sugere a possibilidade do preço subir mais.
  • EURUSD encontrou resistência próxima a 1.14 e caiu da região, nível 1.14 pode continuar limitando altas, e o preço pode voltar a cair.
  • GBPUSD estendeu a alta e superou o nível 1.33, mercado poderá continuar o movimento ascendente e mergulhos no preço poderão ser boas oportunidades de compra.
  • USDJPY voltou a subir e caminhou para novo teste do 111, par está em tendência de alta e pode ter continuidade da alta nos próximos dias.
  • USDCHF teve um mergulho, mas reverteu o dia em alta, voltando a superar a paridade, par imprimiu um martelo acima de 1.00, o que pode estimular a compra no par.
  • BTCUSD ficou sendo negociado dentro do intervalo do dia anterior, ainda assim pode continuar alta enquanto se mantiver acima de $3700.

Mercado Diário – 27/02/2019

  • O Índice do Dólar teve forte queda rompendo a mínima da semana anterior, movimento descendente poderá se estender no decorrer da semana.
  • EURUSD subiu e desafiou a região 1.137, superou a área e estendeu o movimento até um teste do 1.14, nível que limitou a alta, mas poderá ser superado.
  • GBPUSD subiu com força, mercado conseguiu superar o 1.32 e caminhou para uma aproximação ao 1.33, viés de alta permanece.
  • USDJPY não conseguiu se manter acima de 111 e caiu da região, mercado pode levar par a uma queda maior nos próximos dias.
  • USDCHF permanece lateralizado dentro do intervalo 0.998 e 1.002, um rompimento dessa banda de negociação poderá levar o par a retomada de tendência.
  • BTCUSD teve dia de baixa, mas permanece suportado acima de $3700, mercado pode tentar retomar alta a partir da região atual.

Psicologia No Trading Automático

Muitos Traders, principalmente aqueles que estão numa fase inicial da sua carreira, consideram fantástica a possibilidade de trabalhar de forma automática nos mercados financeiros. Até aqui tudo bem… a questão é que também acabam por achar que podem “desligar” por completo do mercado ao saberem que os seus robots estão lá a trabalhar 24 horas por dia e que são uma excelente forma de eliminar as emoções e todos os desafios que podemos encontrar associados à psicologia do trading.

É uma verdade que ajudam, e muito, a suavizar as dificuldades que se vão encontrando no percurso da evolução como Trader, assim como ajudam a reduzir a curva do tempo de aprendizagem, no entanto, na prática, é necessário passar pelas sensações e experiências que qualquer outro Trader (manual) enfrenta. De nada adianta termos estratégias automáticas vencedoras se o nosso mindset está pouco trabalhado e desalinhado com a operativa que escolhemos levar ao mercado real, quando isto acontece, há uma grande probabilidade de insucesso.

O Trader automático, para seu conforto e níveis de confiança mais elevados, deve conhecer perfeitamente os sistemas que compõem o seu portfólio e os seus respetivos potenciais de retorno, assim como lidar naturalmente com as perdas previamente estipuladas que surgem em algum momento e que são inevitáveis neste negócio. Para chegar a este patamar torna-se por isso necessário, principalmente nos primeiros anos, um bom investimento de tempo, tanto para estudar continuamente assim como o tempo naturalmente necessário para que a psicologia do Trader se adapte e aceite o mercado tal como ele é. O tempo para atingir este patamar varia de pessoa para pessoa, desde a sua entrega e compromisso para com atividade, às suas convicções, objetivos, relação com a sua vida financeira, entre outros…, mas uma vez conseguido, o Trader tem tudo para ser consistente.

Após esta fase de amadurecimento psicológico o Trader terá uma relação muito melhor e mais saudável com o mercado, pois já adquiriu experiências e convicções mais realistas que lhe permitem gozar de uma sensação de maior controlo. Ainda assim sabe que o trabalho é contínuo, sabe que o mercado está em constante mudança e que é necessário um ativo upgrade em relação ao seu autoconhecimento.

Por Nelson Dias.

EUR/USD Tenta Estender Retração

No início de fevereiro o EURUSD passou por um momento bearish, que durou cerca de duas semanas, sendo que o preço caiu da área 1.15 para abaixo do nível 1.13, região que voltou a atrair compradores, buscando uma limitação do movimento descendente, e elevou a cotação novamente, com o preço superando esse nível, mas não conseguindo imprimir muita velocidade na alta.

Na semana passada o par se manteve acima de 1.13, mas na região das médias móveis imprimiu alguns dojis em velas diárias, indicando certa indefinição sobre a evolução do preço, e na semana atual o preço iniciou em alta, se aproximando da máxima da semana anterior, sendo que hoje está sendo desafiado o nível 1.137, valor máximo atingido na semana passada, e que poderá ser rompido em breve.

Veja o gráfico diário do EURUSD:

EUR/USD Tenta Estender Retração

Um rompimento desse nível pode acelerar o movimento ascendente, com compradores elevando a cotação novamente para o nível e1.14, região que não está muito distante da área de negociação atual, já se o 1.137 segurar o preço e não for rompido, o preço poderia voltar a cair, mas esse cenário de queda não é o de maior probabilidade neste momento, e as quedas tem sido pequenas com compradores rapidamente retornando ao mercado.

Analisando o gráfico diário do EURUSD, a EMA10 (vermelha) está abaixo da EMA20 (azul) indicando que o par veio em tendência de baixa, o MACD está menor que a linha de equilíbrio, indicando que esteve em tendência de queda, mas com inclinação ascendente, sugerindo que o preço encontrou suporte e está subindo, o Estocástico está próximo ao sobrecomprado e apontando para cima, o que indica que o preço está subindo. Portanto de forma geral, os indicativos são que o preço passou por tendência de baixa, mas neste momento começa a subir, podendo estender essa retração para o norte.

Mercado Diário – 26/02/2019

  • O Índice do Dólar abriu a semana com uma lacuna de baixa, e encerrou o dia com um doji, mantendo assim um viés de baixa.
  • EURUSD subiu e se aproximou da máxima da semana anterior, mercado está subindo e poderá caminhar para um teste do nível 1.14.
  • GBPUSD abriu a semana com uma lacuna de alta, o preço subiu e testou o nível 1.31, uma superação e fechamento diário acima desse nível pode acelerar a alta.
  • USDJPY subiu e superou o nível 111, o par renovou a máxima do ano, e poderá manter a trajetória ascendente nos próximos dias.
  • USDCHF tenta se manter acima do 1.00, porém com o dólar recuando perante suas rivais, o preço poderá voltar a ser negociado abaixo da paridade.
  • BTCUSD abriu a semana com uma lacuna de baixa, e subiu próximo as médias móveis, o que sugere a possibilidade de retomada da alta.

Formas de estar no mercado: Porquê trading automático?

Este é o primeiro artigo que escrevo aqui, portanto, considero pertinente, e um pouco em jeito de apresentação, falar hoje sobre a forma como particularmente estou no mercado e também para que os leitores possam ter já uma ideia mais concreta dos conteúdos que futuramente virei a abordar e consequentemente para melhor entendimento dos mesmos.

Atualmente a minha atividade de trading é 100% automática, no mercado do forex, feita através de robots (expert advisors) próprios. Esta forma de estar no mercado, tal como uma outra qualquer, requer um bom método e plano prévios. No meu caso em particular existe um grande trabalho de laboratório antes de decidir levar qualquer operativa ao mercado real. É com base nesse trabalho que vão surgir os resultados das estratégias que mais garantias me poderão dar para o seu bom funcionamento.

O método que está por detrás é essencialmente apoiado na estatística passada do comportamento e performance dos pares de moedas, procurando encontrar padrões repetitivos no mercado que coloquem ao máximo as probabilidades a meu favor e tirar vantagem disso. Entre a criação e desenvolvimento de robots, testes de robustez, backtests, testes em demo e outras eventuais experiências necessárias, temos estratégias que por vezes poderão demorar entre 6 a 9 meses a ser aprovadas.


Este é o “preço” que nós Traders automáticos pagamos para poder operar… digamos que esta é a desvantagem inicial que um Trader automático com esta forma de trabalhar pode encontrar em relação a outras, o tempo significativo de demora. No entanto, após este esforço, podemos gozar de grandes vantagens em relação a outros métodos, na medida em que é eliminada quase na totalidade a necessidade de passar horas e horas em frente ao computador à espera que as oportunidades de negociação surjam, já sem referir aquelas que podem ser perdidas, por exemplo, quando estamos na nossa vida pessoal, reunidos em família ou a dormir. Aqui depois será apenas necessário reservar algumas horas por semana para fazer uma auditoria cuidadosa das contas e dos robots e pontualmente reotimizar estratégias.

Atendendo a esta ordem de raciocínio, a minha forma de acompanhar diariamente o mercado é mais numa perspetiva de curiosidade, sem aquela intensidade de estar constantemente a fazer análise técnica ou fundamental mas sim com o objetivo de estimular a imaginação e encontrar ideias para o desenvolvimento de novas estratégias robotizadas.

Espero que esta forma de abordagem seja apreciada por todos os leitores.

Por Nelson Dias

Mercado Diário – 25/02/2019

  • O Índice do Dólar tentou estender a alta, porém encontrou resistência acima do nível 96.68 e caiu, recuando para abaixo dessa região.
  • EURUSD teve um dia bastante volátil e o preço permanece lateralizado com três fechamentos diários em dojis, o que indica indefinição sobre a evolução do preço.
  • GBPUSD caiu abaixo de 1.30 e recuou até a EMA10, onde encontrou suporte e voltou a subir encerrando o dia em alta.
  • USDJPY encerrou a semana com um doji, o mercado tenta estender a alta, mas encontra forte resistência próximo a 111, nível que pode levar o preço a correção maior ao sul.
  • USDCHF busca se manter suportado acima da paridade, o preço se aproximou da mínima da semana e abaixo do 1.00 teve aumento de demanda q elevou a cotação.
  • BTCUSD permanece em alta, o mercado busca a continuidade do movimento ascendente o par está desafiando a resistência $4000.

Mercado Diário – 22/02/2019

  • O Índice do Dólar tenta se manter suportado e tem o segundo dia seguido de alta, o índice ainda encontra dificuldade em superar a resistência 96.68.
  • EURUSD tentou estender a alta e falhou, o preço fez um topo mais baixo nessa quinta-feira e pode voltar a cair a partir da região rumo a um reteste do 1.13.
  • GBPUSD foi negociada dentro do intervalo do dia anterior, o preço encerrou o dia em baixa, o mercado poderá levar o par a uma retração para o sul.
  • USDJPY encontrou resistência e acabou caindo, ainda assim o preço permanece acima das EMAs e pode buscar retomada da alta.
  • USDCHF conseguiu se manter acima da paridade, mercado tenta retomada da tendência de alta, e preço começa a encontrar suporte significativo.
  • BTCUSD encerrou o dia em baixa, o mercado pode ter uma correção maior antes de conseguir novo impulso ascendente.

Mercado Diário – 21/02/2019

  • O Índice do Dólar tentou recuperação e encontrou resistência próxima a 96.68, tendo a alta limitada e estendendo a queda, imprimindo um fundo mais baixo.
  • EURUSD continuou acima de 1.13 e estendeu a alta, mercado permanece suportado e preço poderá continuar o movimento ascendente.
  • GBPUSD superou a máxima do dia anterior, mercado buscou estender a alta e chegou até um teste do 1.31, nível que atraiu vendedores e levou o preço a queda até o valor de abertura.
  • USDJPY permanece suportado e vai lentamente subindo, preço se aproximou de 111, e enquanto estiver fechando acima de 110 mantém o viés de alta.
  • USDCHF caiu abaixo da paridade, mas teve aumento de demanda, fazendo o preço subir e voltar a rondar acima da região da paridade.
  • BTCUSD continua subindo, porém com velocidade menor, preço permanece em tendência de alta e pode desafiar o nível $4000 nessa semana.