Ações da Vale caem e se seguram em um fundo importante.

Observando o gráfico semanal da Vale, é notado que as ações da companhia permaneceram trabalhando dentro de um canal de alta entre novembro de 2020 e maio de 2021. Surpreendentemente, o movimento de alta buscou o alvo de 300% da queda que a empresa sofreu com a pandemia.

Conforme mostrado no gráfico, a projeção do fundo que as ações fizeram em março de 2020, ao topo formado em janeiro, deixa claro que o preço parou de subir ao alcançar o alvo de 300%.

Após tocar no alvo, o papel começou a andar de lado e permaneceu em uma consolidação por três meses. Este movimento formou um retângulo em topo. Quando finalmente as ações perderam o retângulo, caíram até o terceiro alvo, onde o movimento de queda cessou.

Outro detalhe que deve ser observado, é com relação às retrações do forte movimento de alta que as ações realizaram. Ao traçar estas retrações, verificamos que o terceiro alvo da projeção do retângulo, coincide com a retração de 61,8% do movimento de alta. Ou seja, se trata de uma zona de confluência, gerando assime um suporte muito importante.

Justamente por se tratar de um suporte, o papel vem se segurando nessa região de preços. Porém, caso perca este suporte, terá um caminho livre até o fundo do movimento, na região dos R$50,00.

Queda no gráfico diário!

O gráfico diário da Vale mostra que a situação está um tanto quanto delicada. O ativo até deu a entender que poderia ter feito uma região de fundo para voltar a subir. Mas o movimento foi frustrado e um padrão de baixa foi formado.

No gráfico abaixo, as setas brancas indicam o movimento altista.

Como mostrado, o ativo caiu com força, bateu no fundo e subiu. O preço veio novamente ao fundo, mas os compradores reagiram e levaram o preço para cima acionando um pivô de alta. Esta movimentação parecia interessante e indicava que o papel poderia estar fazendo um fundo duplo, para então voltar a subir.

No entanto, o movimento foi frustrado, pois na sequência o papel voltou a cair. As setas vermelhas no gráfico mostram que as ações da Vale estão acionando um pivô de baixa com a queda de hoje. Até o momento, o ativo continua se segurando sobre a retração de 61,8% do gráfico semanal. Porém, o padrão de baixa formado é muito poderoso, pois está alinhado com a média móvel de 20 períodos.

É óbvio que todos os padrões gráficos apresentam apenas uma estimativa da direção dos preços. Entretanto, o gráfico da Vale não vem mostrando um cenário agradável e a menos que algo aconteça, a expectativa é de que as ações continuem caindo.

Após ressurgimento, Gamestop se volta para os NFT’s

“Hodl”, “Diamond Hands” e “To the f#&$ing moon”

‘Entre o final de 2020 e o início de 2021, um dos acontecimentos econômicos mais importantes da história recente ocorreu no âmbito virtual. O que começou como uma tentativa de salvar a Gamestop (GME), loja de vídeo-games que fez parte de vida de muitos gamers americanos, se transformou na primeira grande prova de força coletiva contra os tubarões de Wall Street que vislumbravam lucros com a falência da empresa.

Por meio do Reddit, uma legião de pequenos investidores se apoiavam e incentivavam tanto a compra em massa de ações da loja, quanto o ato de segurar os investimentos o quanto fosse possível.

Sob essa premissa, encarando momentos ruins de mercado, quedas e muita pressão de fundos e até da mídia “especializada” para virar o jogo. Já ao fim de janeiro as ações da Gamestop valorizaram 1500%, enquanto grandes fundos investidores que apostaram na queda, como o Melvin Capital, tiveram perdas bilionárias no processo.

Agora salva e muito bem posicionada no mercado, a empresa mira o mercado de NFT’s para aproveitar o bom momento. É o que indica o anúncio feito pela rede de lojas buscando especialistas para desenvolverem sistemas a partir das blockchains da rede Ethereum (ETH).

De acordo com o comunicado, a Gamestop visa explorar o desenvolvimento de jogos em blockchains, seus consequentes NFT’s (Tokens não-fungíveis), além de demais aspectos proporcionados pela descentralização na qual os criptoativos se baseiam.

Potencial para fazer história mais uma vez

Isso tudo significa uma inovação considerável na empresa. Ela quase veio à falência por conta do crescimento natural das compras de jogos e artigos online sobre o mercado que pertencia às tradicionais lojas físicas. Com o impulso dado via Reddit, a rede já modernizou consideravelmente seus serviços e, agora, busca desenvolver jogo – ramo nunca antes explorado pela Gamestop.

Com certeza, trata-se de uma movimentação que o mercado deve ficar de olho por atrair uma série de indicadores de sucesso na operação: o momento é propício com as chamadas gamecoins crescendo exponencialmente e terá ainda mais apoio do Reddit e de demais fóruns e afins que participaram da revolução anterior.

Trata-se de um grupo extremamente engajado e que já apoiava a expansão do universo de criptoativos em paralelo à guerra travada contra os grupos de investidores. Do posicionamento privilegiado no mercado à base consumidora/apoiadora ativa, não é difícil imaginar que, pelo menos por hora, estejamos falando do primeiro grande jogo em blockchain.

Axie Infinity e outros exemplares já são realidades em suas propostas, mas até que alguma outra gigante do ramo dos games abrace em definitivo os criptoativos como a Gamestop se prepara para fazer, tudo indica que o projeto terá apoio o suficiente para emplacar a novidade mesmo frente aos jogos desenvolvidos de maneiras mais “tradicionais” e fazer história mais uma vez.

Vale prevê propostas vinculantes por ativos de carvão em novembro, diz CFO

Por Marta Nogueira e Gabriel Araujo

A venda do negócio de carvão deve ser realizada antes mesmo de ele ter atingido suas metas de produção, afirmou nesta sexta-feira o vice-presidente executivo de Finanças e Relações com Investidores, Luciano Siani.

Os ativos de carvão foram alvo de uma baixa contábil de quase 2 bilhões de dólares no terceiro trimestre, o que contribuiu com um lucro líquido menor para o período.

Siani reconheceu que Moatize não performou ainda nos patamares de produção que a empresa vinha prometendo, mas explicou que a baixa contábil foi realizada devido aos planos de venda, vislumbrando ganhos adiante.

“Nós optamos pelo caminho mais conservador, de zerar o valor (do ativo). Aí, provavelmente, quando realizar a venda, você vai registrar o lucro, uma vez conhecido o preço real”, disse o executivo, durante teleconferência com analistas de mercado sobre os resultados trimestrais.

“Nós já tivemos algumas propostas indicativas para a venda do negócio, estamos aguardando para o início de novembro as propostas binding (vinculantes).”

Siani pontuou que a Vale se viu diante de duas opções: manter o ativo por mais 12 ou 24 meses, para que pudesse atingir a meta de produção, e demonstrar sua viabilidade no longo prazo, ou vendê-lo logo.

“Nós não queremos aguardar, por inúmeras razões, a Vale não quer mais ser dona de ativo de carvão”, ressaltou.

A mineradora tem traçado inúmeros compromissos, que visam objetivos ambiciosos relacionados ao meio ambiente e governança.

Siani pontuou que seria especulação falar em possível valores de venda neste momento. Mas adiantou que a empresa não deverá abrir mão de valor, embora esteja vendendo ainda um “plano e não uma realidade”.

“Provavelmente, uma possível venda vai ter o que a gente chama de ‘earn-out’, onde esse ‘earn-out’ provavelmente estará relacionado a preço… e também a volume”, afirmou.

Tal estrutura permitiria que a empresa possa ganhar parte do preço com base no desempenho do negócio após a aquisição, uma vez que a Vale acredita no potencial do ativo no longo prazo.

 

(Por Marta Nogueira e Gabriel Araujo)

Indiana Reliance Jio lançará smartphone do Google por cerca de US$87

Por Sankalp Phartiyal e Rama Venkat

O smartphone, fruto de um investimento de 4,5 bilhões de dólares do Google na unidade digital da Reliance no ano passado, custará 1.999 rúpias e os usuários podem pagar o restante em parcelas mensais, informou a Reliance em um comunicado.

O dispositivo vem com um sistema operacional Android ajustado chamado Pragati, que significa progresso, e é direcionado aos compradores de primeiros smartphones com recursos como traduções rápidas em 10 idiomas indianos e um assistente de voz que pode ler o texto em voz alta na tela.

O presidente-executivo do Google, Sundar Pichai, disse esta semana que a parceria do dispositivo com a Jio era para investir em idiomas locais, além do inglês, para que muito mais indianos possam usar smartphones.

O preço do smartphone pode, no entanto, colocá-lo fora do alcance de uma parcela significativa de usuários de telefones de recursos básicos, disse Navkendar Singh, da consultoria de tecnologia IDC India.

Apple e Amazon derrubam S&P 500 e Nasdaq de picos históricos

Por Devik Jain e Shashank Nayar

Participantes do mercado têm observado de perto como as empresas norte-americanas estão enfrentando seus desafios em meio a preocupações com o salto da inflação, depois que relatórios corporativos bastante otimistas até agora ajudaram investidores a olhar além de um lote misto de dados macroeconômicos.

Apple recuava 3,7%, depois que a fabricante do iPhone alertou que o impacto das interrupções na cadeia de abastecimento será ainda pior durante o atual trimestre de vendas, que engloba o período de festas de fim de ano.

Amazon.com também perdia 3,7%, após divulgar previsão desanimadora de vendas para o trimestre de compras de fim de ano em meio à escassez de mão de obra.

Dados desta sexta-feira mostraram que os gastos do consumidor dos EUA avançaram solidamente em setembro, mas foram parcialmente limitados pelos preços mais altos, uma vez que a inflação continua aquecida.

O relatório veio antes da reunião de política monetária do Federal Reserve na semana que vem, ao fim da qual se espera que o banco central anuncie o início da redução gradual de suas compras mensais de títulos.

Caterpillar subia 1,2%, fornecendo o maior impulso para o Dow Jones, depois de corretoras aumentarem o preço-alvo para as ações da fabricante de equipamentos de construção e mineração.

Às 11:47 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,06%, a 35.751 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,384212%, a 4.579 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,43%, a 15.381 pontos.

(Por Devik Jain)

Economia mexicana encolhe pela primeira vez desde início da recuperação da pandemia

Por Dave Graham

A atividade do setor de serviços no país foi abalada durante o verão (no Hemisfério Norte) pelo ressurgimento da pandemia de coronavírus, enquanto interrupções nas cadeias de abastecimento globais prejudicaram a retomada da manufatura, especialmente em setores-chave como o de produção de veículos.

A contração ajustada sazonalmente no Produto Interno Bruto (PIB) durante o período de julho a setembro contrariou estimativa de crescimento de 0,1% em pesquisa da Reuters e se seguiu a dados surpreendentemente fracos para agosto.

Em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, a economia do México cresceu 4,6% em termos não ajustados, disse a Inegi.

Os números finais do PIB do terceiro trimestre para a segunda maior economia da América Latina serão divulgados em 25 de novembro.

Escassez de mão de obra atrapalha meta da Amazon de entrega em um dia a clientes Prime

Por Lisa Baertlein e Arriana McLymore e Jeffrey Dastin

Os comentários do maior varejista online do mundo vêm no momento em que a força de trabalho surge como um contratempo significativo para os varejistas dos EUA, que já enfrentam problemas na cadeia de suprimentos, escassez de produtos, aumento da inflação e custos de transporte em disparada.

A Amazon, sediada em Seattle, disse que prevê 4 bilhões de dólares em gastos adicionais com a força de trabalho durante o quarto trimestre, em meio à escassez de mão de obra impulsionada pela pandemia que dificultou a contratação de funcionários de depósitos e motoristas, e forçou a companhia a enviar pacotes para depósitos fora da rota planejada, mas que tinham equipe operando.

Na quinta-feira, o diretor financeiro da Amazon, Brian Olsavsky, disse: “Temos negócios inacabados no lado da promessa de (entrega em) um dia. Estávamos caminhando muito bem com isso em 2019 e no primeiro trimestre de 2020 antes da pandemia”. “Ainda não estamos de volta aos níveis que vimos antes da pandemia.”

Olsavsky disse que as restrições de mão de obra “não nos ajudaram a fechar a lacuna” na oferta de entrega padrão em um dia aos clientes Prime, mas a empresa espera uma melhora no próximo ano

Dólar deixa máximas e juros têm alívio, mas volatilidade e incerteza prevalecem

SÃO PAULO (Reuters) -Os mercados de câmbio e juros no Brasil voltavam a registrar um dia de forte volatilidade, com o dólar se mantendo acima de 5,60 reais e as taxas de DI em queda após ambos mostrarem um rali mais cedo, enquanto operadores tentavam encontrar um ponto de equilíbrio diante do nebuloso cenário.

O dólar à vista chegou a saltar 1,01%, a 5,6829 reais, mas depois retrocedeu e chegou a cair 0,16%, a 5,6168 reais. Por volta das 10h58, a cotação tinha alta de 0,33%, a 5,6443 reais na venda.

Nos juros, a taxa do DI janeiro 2023 –que chegou a disparar 47 pontos-base, aproximando-se de 12,9%– caía 23,5 pontos-base, a 12,165%.

Fortes dados fiscais ajudaram a melhorar a reação de preço do mercado, que analisava ainda decisão do Confaz pelo congelamento do valor do ICMS cobrado nas vendas de combustíveis por 90 dias.

“O mercado de pré está totalmente disfuncional. O mercado não faz mais conta, e só tem novas ondas de ‘stops’. Passou da hora de o Tesouro entrar retirando risco pré do mercado e pagando com LFT”, comentou no Twitter Roberto Motta, responsável pela mesa de derivativos da Genial Investimentos.

O mercado de renda fixa é o que mais tem sofrido com a turbulência recente, uma vez que as marcações a mercado têm imposto severas perdas às carteiras devido à perspectiva de uma condução frouxa da política fiscal que exigirá juros ainda mais altos num cenário de inflação bem acima da meta.

Na véspera, um índice da Anbima que acompanha os preços de títulos públicos prefixados despencou 1%, queda bastante expressiva para o setor, a maior desde o auge da pandemia em 2020 e que levou o índice ao menor valor desde março do ano passado.

A pressão na renda fixa é aumentada pelo rali do dólar, que no ano já chega a 8,6%. Evidência do nível elevado de risco, o real tem se desvalorizado junto com a moeda da Turquia, país que tem promovido cortes de juros na canetada por ingerência política, enquanto no Brasil o BC fez nesta semana o maior aperto monetário em quase duas décadas.

Não bastassem os temas domésticos, o câmbio se ressente da pressão externa, com o índice do dólar voltando a subir de forma expressiva nesta sessão após indicadores econômicos nos EUA referendarem a narrativa de que o aumento da inflação pode levar não apenas a redução iminente de estímulos, mas também a alta antecipada dos juros.

“Investidores seguem acompanhando a divulgação de balanços corporativos, mas com as atenções se voltando para a reunião do FOMC, que ocorrerá na próxima semana, quando o Fed pode anunciar o início da redução do programa de compras de ativos”, disse o Bradesco em nota matinal. O Fomc é o comitê de política monetária do banco central norte-americano, responsável pelas decisões de juros por lá.

Com o dólar forte globalmente, as moedas emergentes recuavam 0,3%, para bem perto de mínimas em um ano.

(Por José de Castro; edição de Luana Maria Benedito)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9S0QS-VIEWIMAGE

Custos de mão de obra nos EUA sobem no 3º tri com aumento de salários

O índice de custo do emprego (ECI, na sigla em inglês), uma medida mais ampla dos custos da mão de obra nos EUA, subiu 1,3% no último trimestre, após alta de 0,7% no período de abril a junho, informou o Departamento do Trabalho nesta sexta-feira. O maior ganho desde 2001 refletiu um amplo aumento entre os setores.

Os custos com mão de obra avançaram 3,7% ante o mesmo período do anterior, o maior aumento desde o quarto trimestre de 2004, após alta anual de 2,9% no segundo trimestre.

“Embora os aumentos salariais tenham se concentrado inicialmente em setores com salários mais baixos, recentemente as pressões salariais têm se ampliado entre os setores”, disse Veronica Clark, economista do Citigroup em Nova York.

O ECI é amplamente visto por autoridades e economistas como uma das melhores medidas das condições do mercado de trabalho e um preditor do núcleo da inflação por se ajustar às mudanças na composição e qualidade do emprego. Economistas consultados pela Reuters previam que o índice avançaria 0,9% no terceiro trimestre.

Remunerações e salários aumentaram 1,5%, após alta de 0,9% no segundo trimestre, um avanço de 4,2% em comparação com o mesmo período no ano anterior. Os benefícios subiram 0,9% após alta de 0,4% no trimestre de abril a junho.

(Por Lucia Mutikani)