Biden conversou com Manchin sobre gastos sociais após senador rejeitar projeto

Por Kanishka Singh

(Reuters) – O presidente dos EUA, Joe Biden, e o senador Joe Manchin discutiram sobre o projeto de lei “Build Back Better” um dia após o senador democrata rejeitar publicamente os planos de gastos sociais do presidente, afirmou nesta sexta-feira um conselheiro da Casa Branca.

“Ele (Biden) tem alguma confiança nesse (projeto de lei), incluindo as discussões que teve com o senador Manchin”, disse Jared Bernstein, membro do conselho de assessores econômicos da Casa Branca, em entrevista à CNN nesta sexta-feira.

“O presidente e o senador Manchin – no dia seguinte ao anúncio em que o senador disse que não poderia votar o projeto como estava – conversavam novamente.”

A Reuters havia publicado que Biden e Manchin não fizeram nenhum progresso significativo nas negociações após a rejeição de Manchin ao plano no início de dezembro, mas os assessores se sentiram seguros de que as linhas de comunicação ainda estavam abertas e cordiais. Biden disse a repórteres esta semana que os dois não se falaram desde então.

A rejeição de Manchin coloca o projeto de lei em risco, pois seu apoio é crucial no Senado, onde os democratas têm menor margem e os republicanos estão unidos em sua oposição ao projeto. O líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, disse que a Câmara votaria em um pacote no início de 2022.

A ação de Manchin levou o Goldman Sachs a reduzir a previsão para o crescimento econômico dos EUA, porque ameaça reduzir centenas de bilhões de dólares em financiamento para medidas de combate às mudanças climáticas e cumprimento das metas do governo Biden no setor.

Manchin expressou preocupação com uma série de propostas no projeto de lei, incluindo várias propostas climáticas. Após a rejeição de Manchin, Biden disse a repórteres que ele e o senador “fariam algo” sobre o projeto.

Foguete espacial do Irã não colocou dispositivos em órbita, diz oficial

DUBAI (Reuters) – Um lançamento espacial do Irã não conseguiu colocar seus três dispositivos em órbita, pois o foguete não conseguiu atingir a velocidade exigida, afirmou um porta-voz do Ministério da Defesa em declarações transmitidas pela TV estatal nesta sexta-feira.

A tentativa de lançamento, que ocorreu durante negociações indiretas entre EUA e Irã na Áustria para tentar salvar um acordo nuclear de 2015, atraiu críticas de Estados Unidos, Alemanha e França.

“Para um dispositivo entrar em órbita, ele precisa atingir velocidade acima de 7.600 (metros por segundo). Chegamos a 7.350”, disse Ahmad Hosseini, em um documentário sobre o lançamento transmitido pela TV estatal e postado online.

Na quinta-feira, Hosseini não esclareceu se os dispositivos chegaram à órbita, mas sugeriu que o lançamento seria um teste antes das próximas tentativas de colocar satélites em órbita.

O Irã, que tem um dos maiores programas de mísseis do Oriente Médio, sofreu várias falhas no lançamento de satélites nos últimos anos devido a problemas técnicos.

Washington disse estar preocupado com o desenvolvimento de foguetes espaciais do Irã, e um diplomata alemão afirmou que Berlim teria pedido ao Irã que parasse de enviar foguetes de lançamento de satélites ao espaço, acrescentando que eles violam uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

A França disse que o lançamento viola as regras da ONU e é “ainda mais lamentável”, já que as negociações nucleares com potências mundiais estão avançando.

Teerã nega que sua atividade espacial seja uma cobertura para o desenvolvimento de mísseis balísticos ou que tenha violado uma resolução da ONU.

(Escrito por redação Dubai)

Reino Unido aprova pílula da Pfizer contra Covid-19

Por Pushkala Aripaka

(Reuters) – O Reino Unido aprovou o segundo antiviral contra Covid-19 a pílula da Pfizer destinada a adultos com infecção leve a moderada e com alto risco de agravamento da doença.

O Reino Unido age em meio à alta recorde de casos de Covid-19, à medida que a variante Ômicron espalha rapidamente.

Com base nos dados, a pílula Paxlovid é mais eficaz quando tomada durante os estágios iniciais da Covid-19, disse nesta sexta-feira a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde do Reino Unido (MHRA, na sigla em inglês), recomendando seu uso dentro de cinco dias após os primeiros sintomas.

Neste mês, a Pfizer declarou que a Paxlovid mostrou eficácia de quase 90% na prevenção de hospitalizações e mortes em pacientes de alto risco, e dados laboratoriais recentes sugerem que a droga mantém sua eficácia contra a variante Ômicron.

A MHRA disse ainda que trabalha com a Pfizer, junto com a alemã BioNTech de uma das vacinas líderes contra Covid-19, para monitorar a eficácia do Paxlovid contra a Ômicron.

“Agora temos mais um medicamento antiviral para tratamento de Covid-19 que pode ser tomado por via oral em vez de por via intravenosa. Isso significa que pode ser administrado fora de um ambiente hospitalar”, disse o chefe do MHRA, June Raine.

O Paxlovid é composto por duas substâncias ativas que vêm na forma de dois comprimidos separados, tomados juntos duas vezes por dia durante cinco dias. O Reino Unido garantiu mais de 2,75 milhões de unidades do medicamento.

Os comprimidos são parte de uma classe de medicamentos chamados inibidores de protease, usados atualmente para tratar HIV e hepatite C, que atuam impedindo a replicação do vírus.

A pílula anti-Covid-19 da rival Merck foi aprovada pelo Reino Unido no mês passado. Mas, de acordo com os testes clínicos, a droga reduziu apenas cerca de 30% as hospitalizações e mortes de pacientes de alto risco.

Dólar está perto de fechar seu melhor ano desde 2015

Por John McCrank

NOVA YORK (Reuters) – O índice do dólar caía nesta sexta-feira, mas deve terminar 2021 com ganho de quase 7%, com investidores apostando que o Federal Reserve dos Estados Unidos elevará as taxas mais cedo do que outras grandes economias em meio ao aumento repentino da inflação na esteira de iniciativas de estímulo Covid-19.

O índice do dólar, que mede o dólar norte-americano contra seis principais rivais, caiu 0,289%, para 95,729.

Perto de seu melhor ano desde 2015, o dólar tem sido apoiado por uma economia dos EUA em melhora e inflação persistente que levou a uma virada hawkish do Fed, que agora deve começar a aumentar as taxas de juros já em março.

O melhor desempenho das principais moedas em relação ao dólar em 2021 foi o dólar canadense, que ficou praticamente estável no ano, ajudado pela expectativa de que o Banco do Canadá comece a apertar sua política monetária já em janeiro.

O pior desempenho em relação ao dólar norte-americano foi o iene japonês, que caiu cerca de 10% este ano.

O euro, que tem o maior peso no índice do dólar, caiu um pouco mais de 7% em 2021, com o Banco Central Europeu (BCE) “aderindo a configurações de política monetária ultra-dovish, enquanto o Fed acelera sua redução e parece para caminhadas “, disseram analistas do Scotiabank em nota aos clientes.

“Vemos o enfraquecimento contínuo da moeda compartilhada no próximo ano para a marca de 1,10 e provavelmente além, já que os ventos contrários permanecem firmes, onde apenas a chance (improvável) de que o BCE aumente no final de 2022/início de 2023 possivelmente fornecendo algum suporte”, disseram.

O euro caiu cerca de 6% no ano em relação à libra esterlina, com o alívio das preocupações na Grã-Bretanha sobre o impacto econômico da pandemia, com analistas esperando mais aumentos das taxas do Banco da Inglaterra em 2022.

Enquanto a libra esterlina atingiu seu nível mais alto em relação ao euro desde fevereiro de 2020, caiu um pouco mais de 1% em relação ao dólar no ano.

A maior perda do ano, embora não seja considerada uma moeda importante, foi a lira turca, que caiu cerca de 44% ante o dólar, em seu pior ano em duas décadas, prejudicada pela alta da inflação e pela política monetária heterodoxa do governo turco.

Órgão antitruste da Índia investiga suposto abuso da Apple no mercado de aplicativos

Por Aditya Kalra e Abhirup Roy

NOVA DÉLHI (Reuters) – O órgão de defesa da competição da Índia abriu nesta sexta-feira investigação sobre práticas comerciais da Apple, alegando que a fabricante do iPhone pode ter violado leis antitruste.

A ordem da Comissão de Concorrência da Índia (CCI, na sigla em inglês) surge após a alegação de um grupo sem fins lucrativos de que a Apple estaria abusando de sua posição dominante no mercado de aplicativos, forçando os desenvolvedores a usar seu sistema de compra dentro do aplicativo.

O reclamante, “Together We Fight Society”, argumentou que a aplicação de taxa de 30% no aplicativo para distribuição de conteúdo digital pago pela Apple e outras restrições prejudica a concorrência, sendo uma barreira de entrada no mercado.

De acordo com a CCI, as restrições da Apple provam a restrição de acesso ao mercado para potenciais desenvolvedores e distribuidores de aplicativos.

“A Comissão, neste estágio, está convencida de que há um caso contra a Apple e que merece investigação”, disse o órgão.

A Apple não respondeu aos pedidos de comentários.

No mês passado, a empresa negou as acusações em um processo no CCI e pediu ao regulador para rejeitar o caso, ressaltando que sua participação de mercado na Índia era “insignificante”, entre 0 e 5%.

A CCI, no entanto, informou que o argumento da Apple sobre sua participação no mercado foi “completamente mal direcionado”, já que as alegações eram sobre restrições anticompetitivas para desenvolvedores de aplicativos e não para usuários finais.

As alegações são semelhantes a um caso que a Apple enfrenta na União Europeia, onde os reguladores iniciaram no ano passado uma investigação sobre a gigante de tecnologia dos EUA.

A CCI ordenou a conclusão da investigação juntamente com a apresentação de um relatório em 60 dias. Em geral, essas investigações podem durar vários meses.

O órgão fiscalizador conduz em separado uma investigação sobre o sistema de pagamento via aplicativo do Google como parte de uma inspeção mais ampla sobre a empresa.

Atividade industrial da China tem ligeira alta em dezembro

PEQUIM (Reuters) – A atividade industrial da China acelerou inesperadamente em dezembro, mostrou uma pesquisa oficial nesta sexta-feira, com analistas prevendo mais obstáculos econômicos no curto prazo e autoridades sendo pressionadas a oferecer medidas de apoio.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) da manufatura subiu para 50,3, ante 50,1 em novembro, mostraram dados do órgão nacional de estatíticas (NBS).

Os analistas previam que o índice caísse ligeiramente para a marca dos 50 pontos, que separa o crescimento da contração.

A segunda maior economia do mundo perdeu fôlego desde meados do ano, após se recuperar da crise pandêmica em 2020, pressionada pela desaceleração do setor manufatureiro, problemas de dívida no mercado imobiliário, restrições relacionadas às emissões de carbono e pequenos surtos de Covid-19.

Em 2022, a China enfrentará dificuldades “sem precedentes” para estabilizar o comércio, alertou o vice-ministro do Comércio Ren Hongbin na véspera, à medida que a capacidade de produção em outros países exportadores se recupera dos problemas impostos pela Covid e compita com as exportações chinesas.

“Em janeiro, prevemos que o PMI de manufatura caia para 50,0 devido às medidas antipoluição mais rígidas do que o normal para as próximas Olimpíadas de Inverno, que começarão no início de fevereiro, e contração da demanda como resultado da crise do setor imobiliário e desaceleração do crescimento das exportações”, escreveram os economistas do Nomura.

Dados do departamento de estatísticas mostraram que um subíndice de novos pedidos melhorou ligeiramente em dezembro, mas permaneceu em contração, com 49,7, ante 49,4 em novembro.

Os novos pedidos de exportação caíram ainda mais, com o subíndice chegando a 48,1 em comparação com 48,5 no mês anterior, indicando uma demanda frágil no exterior.

Um subíndice de produção permaneceu em território positivo em 51,4, mas foi inferior aos 52,0 de novembro.

(Reportagem de Ryan Woo e Gabriel Crossley)

Fusões movimentam recorde de US$5,8 trilhões em 2021

Por Niket Nishant

(Reuters) – O mercado de fusões e aquisições deve manter ritmo efervescente no próximo ano, após um 2021 histórico, devido em grande parte à disponibilidade de dinheiro barato e mercados de ações em alta.

O volume envolvido na compra e venda de participações de empresas em 2021 atingiu 5,8 trilhões de dólares em 2021, um aumento de 64% em relação ao ano anterior, e acima do recorde anterior de 4,55 trilhões de dólares de 2007, mostraram os dados da Dealogic.

Grandes fundos de private equity, empresas e financistas fecharam 62.193 negócios em 2021, alta de 24% ano a ano.

Os banqueiros de investimento disseram que esperam que o frenesi de negociações continue bem no próximo ano, apesar do aumento das taxas de juros.

Taxas de juros mais altas aumentam os custos de empréstimos, o que pode desacelerar a atividade. Mas consultores de negócios ainda esperam uma enxurrada de grandes fusões em 2022. Os Estados Unidos lideraram o mercado, respondendo por quase metade dos volumes globais – o valor das fusões e aquisições quase dobrou para 2,5 trilhões de dólares em 2021, apesar de um ambiente antitruste mais difícil sob a administração Biden.

Os maiores negócios do ano incluíram o negócio da AT&T 43 bilhões de dólares para fundir seus negócios de mídia com a Discovery; a compra alavancada de 34 bilhões de dólares da Medline Industries; a aquisição por 31 bilhões de dólares da Kansas City Southern pela Canadian Pacific Railway; e as cisões das gigantes General Electric e Johnson & Johnson.

De acordo com uma pesquisa da Grant Thornton, o volume de negócios deve crescerá apesar dos desafios impostos pelas regulamentações e pela pandemia.

Negócios em setores como tecnologia, financeiro, industrial e energia e energia responderam pela maior parte dos volumes de fusões. As aquisições apoiadas por empresas de private equity mais do que dobraram este ano, ultrapassando a marca de 1 trilhão de dólares pela primeira vez, segundo a Refinitiv.

Apesar de uma desaceleração na atividade no segundo semestre, a negociação envolvendo empresas de aquisição de propósito específico impulsionou ainda mais os volumes de fusões em 2021. Os negócios de SPAC representaram cerca de 10% dos volumes globais.

(Reportagem de Niket Nishant em Bengaluru)

Sabesp prevê investir R$23,8 bi até 2026

SÃO PAULO (Reuters) – A companhia de saneamento básico de São Paulo (Sabesp) anunciou na noite de quinta-feira que seu conselho de administração aprovou o plano de investimento da empresa para o

período 2022 a 2026, no montante de 23,8 bilhões de reais.

Confira detalhes na tabela abaixo:

2022 2023 2024 2025 2026 Total

Abastecimento 2.209 2.026 1.853 1.926 1.869 9.883

Coleta Esgoto 1.869 1.989 2.005 2.534 2.235 10.632

Tratamento 616 558 668 624 864 3.330

Total 4.694 4.573 4.526 5.084 4.968 23.845

Em R$ milhões

(Por Aluísio Alves)

China alerta Walmart e Sam’s Club sobre produtos de Xinjiang

PEQUIM (Reuters) – A agência anticorrupção da China acusou nesta sexta-feira o gigante de varejo norte-americano Walmart e sua rede Sam’s Club de “estupidez e falta de visão” depois que meios de comunicação chineses informaram que o Sam’s Club removeu produtos de Xinjiang das lojas.

Na semana passada, o Sam’s Club foi criticado na China após várias agências de notícias compartilharem vídeos e capturas de tela na plataforma de mídia social Weibo que, segundo elas, mostravam que produtos da região de Xinjiang, no extremo oeste da China, tinham sido removidos do aplicativo online da loja.

A polêmica na mídia social estourou após o presidente dos EUA, Joe Biden, sancionar em 23 de dezembro lei que proíbe as importações de Xinjiang por preocupação com o trabalho forçado na região.

O Walmart é a empresa estrangeira mais recentre a ser afetada pela pressão ocidental sobre o tratamento dado por Pequim aos uigures e outros muçulmanos minoritários em Xinjiang.

A China rejeita acusações de trabalho forçado ou quaisquer outros abusos em Xinjiang.

Walmart e Sam’s Club não fizeram declarações públicas sobre a reação contra eles na China, e o Walmart não respondeu a um pedido de comentário nesta sexta-feira.

A Comissão Central de Inspeção Disciplinar do Partido Comunista (CCDI) acusou o Sam’s Club de boicotar produtos de Xinjiang e tentar superar a polêmica permanecendo em silêncio.

“Retirar todos os produtos de uma região sem uma razão válida esconde um motivo oculto, revela estupidez e falta de visão e certamente terá suas próprias consequências ruins”, informou comunicado em seu site.

A China é um grande mercado para o Walmart, que gerou receita de 11,4 bilhões de dólares no país no ano fiscal fechado em 31 de janeiro. Das 423 unidades de varejo que o Walmart opera na China, 36 são lojas Sam’s Club, de acordo com seu site.

(Reportagem de Eduardo Baptista em Hong Kong e Sophie Yu e Tony Munroe em Pequim)

Sydney abre festas de Ano Novo e África do Sul oferece esperança sobre Ômicron

Por Renju Jose e Sisipho Skweyiya

SYDNEY/CIDADE DO CABO (Reuters) – Os australianos se despediram de 2021 com uma tradicional exibição de fogos de artifício no porto de Sydney, enquanto boas notícias vieram da África do Sul – o primeiro país atingido pela onda da variante Ômicron – com esperança de um feliz Ano Novo.

Devido à Omicron, o Ano Novo começou seu ciclo anual do Oriente para o Ocidente silenciosamente – sem nenhuma exibição oficial de fogos de artifício em Auckland, na Nova Zelândia.

Sydney abriu a celebração global em estilo vintage, com sua espetacular pirotecnia refletida na Ópera de Sydney. Mas não haverá apresentações em muitos dos marcos tradicionais do mundo, com fogos de artifício cancelados no Arco do Triunfo de Paris, no Big Ben de Londres e nas Torres Petronas em Kuala Lumpur.

Na Times Square de Nova York, a multidão gritando a contagem regressiva para a saída do ano será um quarto do tamanho usual, com as pessoas de máscara, socialmente distanciadas e com os papéis da vacina nas mãos.

Ainda assim, a África do Sul, que primeiro alertou sobre a nova variante do coronavírus, deu ao mundo uma das últimas boas notícias do ano, anunciando que a onda de Ômicron atingiu o pico sem um grande aumento de mortes. O país suspendeu abruptamente o toque de recolher noturno, permitindo as celebrações para 2022.

“Tenho quase certeza de que será incrível. Só espero que a Cidade do Cabo volte para a velha Cidade do Cabo que todos nós conhecíamos”, disse Michael Mchede, gerente de um café Hard Rock nas areias brancas de Camps Bay, empolgado ao se ver preparando o local para uma festa inesperada.

A chegada repentina da Ômicron elevou as contagens de casos para níveis recordes em países ao redor do mundo. Embora as mortes não tenham aumentado tão rápido, deixando a esperança de que a nova variante seja mais branda, muitos países impuseram restrições para evitar que os sistemas de saúde fiquem sobrecarregados. Mesmo onde as reuniões são permitidas, muitas pessoas optaram por ficar em casa.

No Le Querida, restaurante do bairro de Pozuelo, em Madri, apenas quatro mesas de duas dúzias foram reservadas para a véspera de Ano Novo. O lugar estava quase lotado à noite apenas algumas semanas atrás, antes que a Ômicron aniquilasse os negócios, disse o garçom Juan Lozano.