Sydney abre festas de Ano Novo e África do Sul oferece esperança sobre Ômicron

Por Renju Jose e Sisipho Skweyiya

SYDNEY/CIDADE DO CABO (Reuters) – Os australianos se despediram de 2021 com uma tradicional exibição de fogos de artifício no porto de Sydney, enquanto boas notícias vieram da África do Sul – o primeiro país atingido pela onda da variante Ômicron – com esperança de um feliz Ano Novo.

Devido à Omicron, o Ano Novo começou seu ciclo anual do Oriente para o Ocidente silenciosamente – sem nenhuma exibição oficial de fogos de artifício em Auckland, na Nova Zelândia.

Sydney abriu a celebração global em estilo vintage, com sua espetacular pirotecnia refletida na Ópera de Sydney. Mas não haverá apresentações em muitos dos marcos tradicionais do mundo, com fogos de artifício cancelados no Arco do Triunfo de Paris, no Big Ben de Londres e nas Torres Petronas em Kuala Lumpur.

Na Times Square de Nova York, a multidão gritando a contagem regressiva para a saída do ano será um quarto do tamanho usual, com as pessoas de máscara, socialmente distanciadas e com os papéis da vacina nas mãos.

Ainda assim, a África do Sul, que primeiro alertou sobre a nova variante do coronavírus, deu ao mundo uma das últimas boas notícias do ano, anunciando que a onda de Ômicron atingiu o pico sem um grande aumento de mortes. O país suspendeu abruptamente o toque de recolher noturno, permitindo as celebrações para 2022.

“Tenho quase certeza de que será incrível. Só espero que a Cidade do Cabo volte para a velha Cidade do Cabo que todos nós conhecíamos”, disse Michael Mchede, gerente de um café Hard Rock nas areias brancas de Camps Bay, empolgado ao se ver preparando o local para uma festa inesperada.

A chegada repentina da Ômicron elevou as contagens de casos para níveis recordes em países ao redor do mundo. Embora as mortes não tenham aumentado tão rápido, deixando a esperança de que a nova variante seja mais branda, muitos países impuseram restrições para evitar que os sistemas de saúde fiquem sobrecarregados. Mesmo onde as reuniões são permitidas, muitas pessoas optaram por ficar em casa.

No Le Querida, restaurante do bairro de Pozuelo, em Madri, apenas quatro mesas de duas dúzias foram reservadas para a véspera de Ano Novo. O lugar estava quase lotado à noite apenas algumas semanas atrás, antes que a Ômicron aniquilasse os negócios, disse o garçom Juan Lozano.

O que esperar de 2022?

Até junho, o Ibovespa alcançava os 130 mil pontos, maior marca para o índice desde sua criação.

Mas, de lá para cá, o índice caiu e agora está próximo dos 105 mil pontos. O que esperar de 2022?

Juros maiores e inflação em queda

Se o juro em 9,25% ao ano, já está elevado, em 2022, é provável que a Selic alcance níveis ainda maiores.

Na próxima reunião do COPOM, já está praticamente certo que haverá mais um aumento de 1,5% na taxa de juro, havendo a possibilidade de mais aumentos nas próximas reuniões.

Tudo vai depender da resposta da inflação. Se o IPCA se manter comportado e em queda, é provável que mais um aumento pequeno seja feito e assim, o juro fique nivelado por um bom tempo, quem sabe por 2022 todo.

O dólar tinha grandes chances de terminar 2021 próximo dos R$ 5,00, mas não foi isso que aconteceu. Com mais juros e uma inflação menor, é provável que o dólar caia em 2022.

Mas tudo isso vai depender de alguns fatores, como a inflação. Por outro lado, as contas públicas e o crescimento do PIB podem acabar influenciando a inflação.

Caso haja mais despesas e o equilíbrio das contas públicas seja afetado em 2022, a inflação pode pressionar mais ainda a economia. Com um crescimento baixo, a inflação perde força e isso pode gerar estabilidade nos preços.

Enfim, são muitos indicadores que devem ser acompanhados daqui para frente, para conseguir determinar qual será a rota da bolsa e dos mercados.

Quais são as oportunidades em 2022?

A renda fixa será um dos principais focos dos investidores para 2022. Títulos atrelados ao CDI e a Selic são aqueles mais interessantes.

Depois existem os títulos atrelados à inflação, como o Tesouro IPCA e os CDB, LCI e LCA atrelados à inflação mais juros prefixados.

Acompanhados desses papéis de renda fixa, o investidor também deve olhar para ativos atrelados ao exterior, como é o caso dos ETFs que seguem o índice S&P 500.

Só em 2021, o S&P 500 subiu quase 30%, portanto, manter uma parcela do patrimônio alocado em tal índice é importante. Na bolsa de valores já há outras alternativas atreladas a outros índices de outros mercados, como é o caso do ETF EURP11 que segue um índice europeu.

Outro investimento atraente são as criptomoedas e ativos virtuais, como é o caso das NFTs. A melhor forma de investir neles é por meio de fundos de investimento. Uma vez que tais ativos são novos e possuem certa complexidade, tanto na negociação, manutenção, quanto na análise.

Por fim, nós temos as ações, ETF e BDR. Esses ativos devem ser analisados com bastante cuidado, uma vez que 2022 podemos ser muito voláteis para os mesmos. Mas, é possível que boas oportunidades apareçam e o investidor deve estar preparado para reconhecer esses momentos.

Principal índice europeu de ações fecha ano com alta de 22%

Por Anisha Sircar

(Reuters) – As ações europeias caíram nesta sexta-feira, mas com forte alta acumulada no ano, em meio ao aumento das infecções por Covid-19 e às preocupações com o ritmo de recuperação econômica global.

Os volumes foram baixos, com muitos investidores ausentes e a maioria dos principais bolsas europeias fechadas, com exceção de Londres e Paris que tiveram sessões mais curtas.

O índice pan-europeu STOXX 600 caiu 0,1%, com ações de varejo perdas principais.

As celebrações de ano novo em todo o mundo foram canceladasjá que o aumento nos casos de Covid-19 lança uma sombra sobre as festividades pelo segundo ano consecutivo.

Ainda assim, o benchmark europeu encerrou o ano com uma alta de 22%, seu segundo melhor ano desde 2009, com todos os principais subsetores obtendo ganhos anuais.

Os índices de bancos e de tecnologia foram os que mais subiram no ano, com alta de 34%, enquanto o de viagens, atingido pela pandemia, teve desempenho inferior, avançando 4%.

“Os pacotes de resgate relacionados à pandemia permitiram aos bancos europeus absorver o choque causado pela contração da atividade econômica no início do ano”, disse Charalambos Pissouros, chefe de pesquisa do Grupo JFD.

“Com a presidente (do BCE) Lagarde dizendo que é improvável que comecem a aumentar as taxas de juros em 2022, os bancos europeus podem continuar a se beneficiar.”

As ações de tecnologia continuarão a se beneficiar à medida que a flexibilidade do trabalho em casa permanecer, enquanto setores como materiais de construção, automóveis e alimentos e bebidas podem perder fôlego, como bancos centrais devendo apertar a política monetária, disse Pissouros.

Alemanha, Espanha e Itália estão entre as bolsas europeias fechadas para o feriado de Réveillon.

Cyrela começando a subir depois de fazer fundo.

Observando o gráfico semanal da Cyrela (CYRE3), é notado que a partir de junho o papel passou a trabalhar em um canal de baixa. Traçando as projeções com base no último movimento de alta, se observa que o ativo caiu até o terceiro alvo, para então começar a subir.

O terceiro alvo das projeções de Fibonacci normalmente se comporta como um poderoso suporte em um movimento de queda. Como mostrado no gráfico, quando o preço tocou no alvo, formou uma espécie de martelo, que se trata de um padrão de reversão.

Nos dias seguintes, o ativo conseguiu romper o canal de baixa e veio fazer um pullback na linha de tendência de baixa.

Considerando a movimentação de alta desta semana, seria possível dizer que o ativo está armando um pivô de alta sobre o rompimento do canal. Este seria um padrão de alta muito interessante, mas a média móvel de 20 períodos se encontra logo acima, e pode segurar o preço, uma vez que está inclinada para baixo.

Cenário positivo no gráfico diário

Observando o gráfico diário, o cenário se mostra muito mais interessante. Ao romper o canal de baixa, as ações da Cyrela conseguiram romper também a média de 20. Na sequência foi feito o pullback e agora o ativo está armando um pivô de alta alinhado com a média.

Se o papel conseguir subir e romper o último topo, estará acionando o pivô de alta. Este é um poderoso padrão de continuidade e poderia dar início a uma movimentação altista para o papel.

O gráfico já mostra os alvos se o pivô for acionado. Para a empresa seria ótimo começar um novo ano fazendo um movimento de alta, visto que em 2021 as ações perderam mais de 40% de valor.

Oportunidade de compra

Para quem busca realizar uma operação de swing trade, é interessante continuar acompanhando o papel, pois caso o pivô seja acionado, pode ser uma boa oportunidade de compra.

Mas, para quem procura por investimentos pensando no longo prazo, talvez o momento de investir seja agora.

Observando os múltiplos fundamentalistas da Cyrela, é notado que o preço está em níveis bem interessantes. A empresa é uma boa pagadora de dividendos e a cada ano o dividend yield médio vem aumentando, este ano o indicador ficou em 6,89%.

O lucro por ação de R$2,40, apesar de estar abaixo do obtido em 2020, está bem acima da média dos últimos 10 anos, que é de R$1,36.

O que chama a atenção é o valor patrimonial por ação, que vem aumentando e está na máxima em R$15,51. Isto faz com que o P/VP (preço sobre valor patrimonial) fique em 1,02.

Estes indicadores mostram que pode ser um bom momento para comprar o papel. Caso as condições políticas/fiscais melhorem, o ativo deve voltar a subir, visto que vem entregando bon resultados.

3G Capital compra holandesa Hunter Douglas por US$7,1 bi

Por Keith Weir

(Reuters) – A empresa de private equity 3G Capital fechou seu primeiro grande negócio desde 2015, ao aceitar comprar o controle da fabricante holandesa de persianas e venezianas Hunter Douglas por cerca de 7,1 bilhões de dólares.

Mais conhecida por seus investimentos no setor de alimentos e bebidas por meio de empresas como a Kraft Heinz, a 3G Capital vai pagar 175 euros por ação para comprar 75% das ações da Hunter Douglas, disseram as empresas nesta sexta-feira.

Fundada por Henry Sonnenberg em 1919, a fabricante de persianas Luxaflex e Levolor emprega 23 mil pessoas em todo o mundo e teve vendas de 3,5 bilhões de dólares no ano passado. A família Sonnenberg manterá uma participação de 25% na empresa.

O acordo está precificado a um prêmio de 64% em relação ao máximo de fechamento de todos os tempos de 106,40 euros, atingido em 8 de setembro deste ano.

Os Sonnenbergs haviam oferecido 82 euros por ação em maio para fechar o capital da empresa, mas a proposta não conseguiu obter o apoio suficiente dos acionistas.

“A 3G Capital tem profundo respeito por Hunter Douglas, seu portfólio diversificado de marcas e a liderança inabalável da família Sonnenberg ao longo de três gerações”, disse Daniel Schwartz, sócio cogerente e Alex Behring, cofundador e sócio coadministrador da 3G Capital.

Após a conclusão do negócio, David Sonnenberg assumirá o cargo de presidente-executivo, sucedendo seu pai de 87 anos, Ralph Sonnenberg.

“Como uma empresa fechada, Hunter Douglas poderá avançar e expandir nossos negócios enquanto preserva a cultura liderada pela família e relacionamentos fortes com as partes interessadas que têm sido essenciais para nosso sucesso”, disse David Sonnenberg, que agora é co-CEO da a empresa.

João Castro Neves, um sócio sênior da 3G Capital, deve atuar como presidente-executivo, disse o comunicado. Neves também é conselheiro da Kraft Heinz.

A 3G fez seu nome na América corporativa ao reunir grandes negócio financiados por dívidas, seguidos por cortes de custos.

Sua abordagem, desenvolvida pelo bilionário brasileiro Jorge Paulo Lemann e os banqueiros brasileiros Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira, foi pioneira na cervejaria Budweiser Anheuser-Busch InBev, que ajudaram a se tornar a maior cervejaria do mundo por meio de uma série de grandes fusões.

A 3G Capital também uniu as cadeias de fast food Burger King e Tim Hortons em 2014 em um negócio de 11 bilhões de dólares.

Huawei diz que receitas de 2021 devem cair quase 30%, vê desafios à frente

PEQUIM (Reuters) – A gigante chinesa de equipamentos de telecomunicações Huawei , atingida pelas sanções dos EUA, espera que a receita de 2021 caia quase 30% e enfrente desafios no novo ano.

A receita para o ano deve ser de 634 bilhões de iuans (99,5 bilhões de dólares), disse o presidente rotativo Guo Ping em uma carta de Ano Novo aos funcionários nesta sexta-feira.

Isso representa uma queda de 28,9% em relação às receitas de 2020, de 891,4 bilhões de iuans.

Guo disse que no próximo ano “virá com seu quinhão de desafios”, mas que está satisfeito com o desempenho dos negócios da Huawei em 2021.

“Um ambiente de negócios imprevisível, a politização da tecnologia e um movimento crescente de desglobalização apresentam sérios desafios”, diz a carta no site da empresa.

Em 2019, o governo Trump dos EUA impôs uma proibição comercial à Huawei, citando a segurança nacional, impedindo-a de usar o Android para seus novos smartphones, entre outras tecnologias críticas de origem nos EUA.

As sanções norte-americanas, junto com o consumo doméstico mais fraco devido ao coronavírus, pesaram na Huawei.

“Precisamos seguir nossa estratégia e responder racionalmente às forças externas que estão além do nosso controle”, disse Guo.

A Huawei continuará se concentrando em infraestrutura de tecnologia da informação e comunicação e dispositivos inteligentes, diz a carta.

A receita do terceiro trimestre caiu 38% em comparação com o ano anterior, mostra o balanço.

(Reportagem de Sophie Yu e Tony Munroe)

O que esperar do petróleo em 2022?

De acordo com a International Energy Agency (IEA), o consumo de petróleo deve melhorar para 99,53 milhões de barris por dia (bpd), ante 96,2 milhões bpd neste ano, ficando a apenas um fio do consumo diário de 2019 de 99,55 milhões de barris. 

Isso, é claro, dependerá de o mundo colocar a nova variante Omicron da Covid-19 rapidamente sob controle.

A maior demanda de petróleo pressionará a OPEP e a indústria de xisto dos Estados Unidos para atender à demanda. 

Já entre os fatores relacionados à oferta, há fatores diversos que deverão movimentar o volume de produção ao longo dos próximos períodos.

Vários países da OPEP têm lutado para aumentar a produção, enquanto a indústria de xisto dos Estados Unidos tem lidado com as pressões investidores para conter os gastos. 

Até agora, a indústria de xisto dos EUA não respondeu aos preços mais altos do petróleo como havia feito anteriormente, com a produção geral dos EUA em média 11,2 milhões de bpd em 2021, em comparação com um recorde de quase 13 milhões de bpd no final de 2019. 

Espera-se que a produção dos EUA apenas aumente em 700.000 b/d em 2022 para 11,9 b/d, de acordo com o vice-presidente sênior de análise da Rystad Energy, Claudio Galimberti. 

Canadá, Noruega, Guiana e Brasil poderiam tentar preencher a lacuna de oferta e demanda, mas vários apostadores de Wall Street estão apostando que não será o suficiente e os preços do petróleo continuarão elevados.

Para o banco britânico Barclays, o preço do contrato WTI aumentará da taxa atual de US$ 73 para um preço médio de US$ 77 em 2022, observando que a venda de petróleo da Reserva Estratégica de Petróleo pelo governo Biden não é uma forma sustentável de derrubar preços. 

O Barclays entende que os preços podem subir ainda mais do que a previsão se os surtos de COVID-19 forem minimizados e, assim, permitir que a demanda cresça mais do que o esperado. 

O Goldman Sachs compartilha dessa perspectiva otimista e previu um preço do Brent de US$ 85 por barril em 2023, em comparação com os atuais US$ 76,30.

Aumento de custos e produção nos EUA

A indústria de petróleo dos EUA está enfrentando um aumento acentuado nos custos de produção, revelou a última edição da pesquisa de energia do Fed Dallas.

A pesquisa descobriu que, embora a atividade no canteiro de petróleo continuasse a se recuperar durante o quarto trimestre e a produção aumentasse mais rapidamente, os custos também aumentaram, pelo terceiro trimestre consecutivo, e aumentaram acentuadamente.

Em termos de expectativas de preços, o setor está cautelosamente otimista. 

Questionados sobre o preço que suas empresas estão usando para planejar seus gastos de capital, quase um terço disse que estava entre US$ 65 e US$ 70 o barril. 

Uma porção menor de cerca de 25% disse que faria um orçamento com base nos preços do petróleo de US$ 70 a US US$ 75 por barril.

Outra pergunta feita foi sobre os planos de expansão da produção em 2022. De acordo com 49% dos entrevistados na pesquisa, “aumentar a produção” era a meta principal de suas empresas. 

Apenas 15% escolheu como meta principal manter os níveis de produção atuais. Para 13% dos entrevistados, a redução da dívida era a meta principal para 2022.

Brasil pode ter superávit primário em 2021.

O Brasil não consegue fechar as contas públicas no positivo desde 2013. Se conseguir tal feito, o que podemos esperar do Brasil em 2022?

2022 será um ano mais complicado

Aparentemente muitos indicadores relevantes sobre a economia vem dando sinais positivos. O desemprego está em queda, o Brasil terá crescimento substancial do PIB em 2021 e as contas públicas podem fechar no positivo, mas, as expectativas e alguns sinais, dão a entender que tal cenário, positivo, pode não perpetuar em 2022.

Com a inflação e o juro em alta, a atividade econômica pode diminuir. Essa redução, normalmente, é acompanhada de desemprego e queda do PIB.

Dentre todos os indicadores, o crescimento do PIB é aquele que sugere a possibilidade de uma estagnação em 2022.

No decorrer de 2021, o PIB dava sinais de crescimento, podendo chegar aos 5% ou mais, porém,  no meio de 2021 para frente, as expectativas mudaram e os indicadores referentes ao PIB mostraram que o crescimento, provavelmente, não alcançará os 5%.

Mesmo que haja crescimento no PIB, ele já vem perdendo força em 2021 e provavelmente ficará mais fraco em 2022. Isso sugere dificuldades no ano que vem.

O juro alto e a inflação acima da meta também vão influenciar no recrudescimento econômico. Por mais que haja mais pessoas empregadas, a renda das pessoas diminuiu boa parte, por conta da inflação.

A correção de salários e os aumentos que vão ocorrer no ano que vem, provavelmente vão alimentar ainda mais a inflação. Tudo isso, tende a conturbar mais ainda o ano de 2022.

Ibovespa em alta

No último pregão do ano, o Ibovespa conseguiu alcançar valorização de 0,69%. No ano de 2021, a queda foi de 11,81%.

Já o S&P 500 caiu no último pregão. A retração do índice foi de 0,30%, mas com valorização de 29,13% em 2021.

O dólar registrou forte queda frente ao real. A desvalorização do USD/BRL chegou a 2,31%. Com a bolsa mais volátil, o investimento em ações, ou em outros ativos negociados em bolsa pode ser mais difícil em 2022.

Observando essa volatilidade, a renda fixa aparece como ótima alternativa de investimento. O juro provavelmente vai subir mais 1,5% ainda na primeira reunião do COPOM em 2022 e há expectativas que mais aumentos possam ocorrer.

Sendo assim, papéis atrelados ao CDI, ou à Selic, são alternativas interessantes, tanto devido à rentabilidade quanto pela segurança e liquidez.

Biden e Putin alertam sobre quebra de laços se não resolverem tensão na Ucrânia

Por Jarrett Renshaw e Vladimir Soldatkin

WILMINGTON/MOSCOU (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertaram um ao outro nesta quinta-feira que uma escalada nas tensões sobre a Ucrânia pode levar ao rompimento nas relações entre os dois países, disseram autoridades russas e norte-americanas.

Mas os dois líderes pareciam dispostos a avançar com mais engajamento diplomático após a segunda conversa neste mês.

“Ele deixou claro que os Estados Unidos e seus aliados e parceiros responderão de forma decisiva se a Rússia invadir ainda mais a Ucrânia”, disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, em comunicado.

Putin afirmou a Biden que quaisquer sanções poderiam romper os laços entre a Rússia e os EUA, e seriam um grande erro, informou o Kremlin.

Mas o assessor do Kremlin, Yuri Ushakov, disse que a Rússia está satisfeita com a conversa que, segundo ele, foi centrada nas garantias de segurança que Moscou quer do Ocidente.

A ligação, pedida por Putin, durou 50 minutos, segundo autoridades dos EUA.

Governo estabelece faixa de valores para emissão primária da Eletrobras

SÃO PAULO (Reuters) – O governo brasileiro publicou nesta quinta-feira nova resolução que incorpora ajustes na modelagem de desestatização da Eletrobras e estabelece a criação de faixa para emissão de novas ações da companhia, que pode chegar a 26,6 bilhões de reais.

Além disso, o novo texto traz o valor para a segregação da Itaipu Binacional e atualiza o valor aplicável à Eletronuclear, conforme nota do Ministério de Minas e Energia.

Foi estabelecida uma faixa de valores de emissão de novas ações na oferta primária, de 22 bilhões a 26,6 bilhões de reais, tomando por base os números aprovados pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) após recomendações do Tribunal de Contas da União (TCU).

Antes, a oferta primária previa emissão representando um volume financeiro de 23,2 bilhões de reais.

A resolução também estabeleceu, para a segregação de Itaipu Binacional, a aprovação de valor equivalente a 1,2 bilhão de reais, e a mecânica de pagamentos que será feita pela nova estatal ENBPar, que poderão ser realizados em até 20 anos.

Ainda foram atualizados os valores aplicáveis também à Eletronuclear –modificação técnica que leva em conta o novo cronograma do projeto.

Tanto Itaipu quanto a Eletronuclear ficarão fora da Eletrobras privatizada.

Também foram refinados aspectos da governança da Eletronuclear e da Eletrobras, tendo em vista a desestatização, segundo o ministério.

Os próximos passos do projeto serão a realização de audiência pública em 5 de janeiro de 2022, a deliberação final do Plenário do TCU a respeito dos novos contratos de concessão e a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária da Eletrobras para que os acionistas apreciem a modelagem proposta para a desestatização da companhia.

O governo trabalha com previsão da realização da oferta de ações que vai diluir o capital do Estado na empresa na janela de mercado de abril a maio, segundo a nota do ministério.

Mais cedo, a Eletrobras havia publicado que recebeu ofício do governo informando que o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e o ministro de Economia, Paulo Guedes, aprovaram resolução nº 221/2021 que trata da modelagem de desestatização da companhia.

O texto aprovado altera a resolução nº 203/2021, conforme fato relevante.

A íntegra da resolução nº 221 pode ser acessada em http://www.in.gov.br/web/dou/-/resolucao-cppi-n-221-de-29-de-dezembro-de-2021-371262148 http://www.in.gov.br/web/dou/-/resolucao-cppi-n-221-de-29-de-dezembro-de-2021-371262148)