Inflação na zona do euro bate nova máxima recorde em março

FRANKFURT (Reuters) – A inflação anual na zona do euro disparou a 7,5% em março, batendo nova máxima recorde e complicando a situação do Banco Central Europeu em meio a os preços elevados e a desaceleração do crescimento econômico.

A alta dos preços ao consumidor nos 19 países que usam o euro acelerou depois de chegar a 5,9% em fevereiro, informou a Eurostat nesta sexta-feira, ficando bem acima da expectativa de 6,6% conforme a guerra na Ucrânia e as sanções à Rússia elevam os preços dos combustíveis e do gás natural a recordes.

Embora a energia tenha exercido o maior peso, a inflação dos alimentos, serviços e bens duráveis também ficou acima da meta de 2% do BCE, mostrando que a alta dos preços é generalizada e não apenas um reflexo do petróleo caro.

(Reportagem de Balazs Koranyi)

IPC-S acelera alta a 1,35% em março sob peso de Transportes, diz FGV

SÃO PAULO (Reuters) – O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) passou a subir 1,35% em março depois de alta de 0,28% em fevereiro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira.

O resultado levou o índice a acumular em 12 meses até março avanço de 9,68%%.

Os dados da FGV mostram que, em março, o grupo Transportes pesou com força ao acelerar a alta a 2,51%, de 0,07% no mês anterior, com avanço de 5,08% da gasolina.

(Por Camila Moreira)

Ucrânia diz que conversações com Rússia foram retomadas nesta sexta-feira

(Reuters) – A Ucrânia e a Rússia retomaram as negociações de paz nesta sexta-feira em formato online, disse o gabinete presidencial da Ucrânia, citando o negociador ucraniano Mykhailo Podolyak, mas sem fornecer mais detalhes.

Delegações dos dois países realizaram conversações na Turquia na terça-feira, após as quais Podolyak disse que se sentiu “positivo”.

O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse mais cedo nesta sexta-feira que Moscou estava preparando sua resposta às propostas ucranianas apresentadas nas conversações presenciais.

(Reportagem de Natalia Zinets)

Ações da China sobem com expectativa de estímulo após dados fracos da indústria

XANGAI (Reuters) – O mercado acionário da China fechou em alta nesta sexta-feira, com as incorporadoras imobiliárias liderando os ganhos diante de mais expectativas de estímulo econômico após dados mostrarem que a atividade industrial contraiu no ritmo mais forte em dois anos em março.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 1,27%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,94%.

O índice Hang Seng de Hong Kong avançou 0,2%, enquanto o China Enterprises Index ganhou 0,2%.

Na semana, o CSI300 acumulou alta de 2,4%, maior ganho semanal até agora neste ano, enquanto o Hang Seng subiu quase 3%.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit, que foca mais em pequenas empresas em regiões costeiras, caiu a 48,1 em março, indicando a taxa mais forte de contração desde fevereiro de 2020, contra 50,4 no mês anterior.

O resultado ficou em linha com o PMI oficial divulgado na quinta-feira, que mostrou que a atividade contraiu no ritmo mais forte desde outubro de 2021.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,56%, a 27.665 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,19%, a 22.039 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,94%, a 3.282 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,27%, a 4.276 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,65%, a 2.739 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,38%, a 17.625 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,31%, a 3.419 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,08%, a 7.493 pontos.

Governo edita decreto para postergar tabela do IPI de 2022

SÃO PAULO (Reuters) – O governo editou decreto para postergar em 30 dias o início da eficácia da Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados (TIPI) de 2022, de acordo com o Diário Oficial da União desta sexta-feira.

Com isso, permanece vigente nesse período a tabela de 2017 com as alterações promovidas pelo Decreto nº 10.979, de 25 de fevereiro de 2022, segundo nota do governo.

O decreto do final de fevereiro reduziu as alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em 25% para todos os produtos, com exceção de tabaco.

“Com a proposta, será possível manter os estímulos à economia, afetada pela pandemia provocada pelo coronavírus, com a finalidade de assegurar os níveis de atividade econômica e o emprego dos trabalhadores. Dessa forma, espera-se promover a recuperação econômica do país”, disse a Secretaria-Geral da Presidência da República em nota, explicando que o decreto entrará em vigor imediatamente e não depende da aprovação do Legislativo.

O mercado vinha esperando o anúncio nesta sexta-feira de uma nova redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) que levaria o corte total das alíquotas a 33%.

Questionado, o Ministério da Economia não respondeu imediatamente a pedidos de mais comentários.

Crescimento da indústria da zona do euro desacelera em março, mostra PMI

LONDRES (Reuters) – O crescimento da indústria na zona do euro desacelerou com força no mês passado uma vez que a invasão da Ucrânia pela Rússia piorou os gargalos da cadeia de abastecimento, afetou a demanda e prejudicou a confiança, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI final da indústria da S&P Global caiu para a mínima de 14 meses de 56,5 em março de 58,2 em fevereiro, abaixo da preliminar de 57,0 mas ainda bem acima da marca que separa crescimento de contração.

O subíndice de produção recuou a 53,1 de 55,5, mínima desde junho de 2020, quando o bloco enfrentava a primeira onda da pandemia de coronavírus.

“Justo quando a redução da última onda da pandemia estava criando um impulso para a recuperação da indústria da zona do euro, com as economias reabrindo e os gargalos da cadeia de abastecimento diminuindo, a guerra na Ucrânia criou um novo obstáculo ameaçador”, disse Chris Williamson, economista-chefe da S&P Global.

(Reportagem de Jonathan Cable)

Atividade industrial a China contrai em março no ritmo mais forte em 2 anos, mostra PMI do Caixin

PEQUIM (Reuters) – A atividade industrial da China contraiu no ritmo mais forte em dois anos em março devido ao ressurgimento da Covid-19 no país e às consequências econômicas da guerra na Ucrânia, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI de indústria do Caixin/Markit caiu a 48,1 em março, indicando a taxa mais forte de contração desde fevereiro de 2020, contra 50,4 no mês anterior.

A marca de 50 separa crescimento de contração.

A deterioração das condições da indústria ficou em linha com o PMI oficial divulgado na quinta-feira, que mostrou que a atividade contraiu no ritmo mais forte desde outubro de 2021. A pesquisa privada do Caixin foca mais em empresas pequenas em regiões costeiras.

“A média dos dois (PMIs) está agora abaixo de 50, e tirando o impacto inicial da pandemia em 2020, está agora na mínima desde fevereiro de 2016”, disse Sheana Yue, economista da Capital Economics.

O subíndice de novas encomendas recuou no ritmo mais forte desde fevereiro de 2020, quando a China enfrentou a primeira onda de surtos de Covid-19.

(Reportagem de Ellen Zhang, Stella Qiu e Ryan Woo)

Reservas provadas de petróleo no Brasil crescem 11% em 2021, diz ANP

SÃO PAULO (Reuters) – As reservas provadas de petróleo avançaram 11% no ano passado, para 13,24 bilhões de barris, informou nesta quinta-feira a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em Boletim Anual de Recursos e Reservas (BAR).

Também houve aumento de 14,3% no volume relativo ao somatório de reservas provadas e prováveis, para 19,95 bilhões de barris, em relação a 2020.

Já o somatório das provadas, prováveis e possíveis cresceu 19,8%, para 24,24 bilhões de barris, informou a ANP.

No pré-sal, houve aumento de 15,7% nas reservas provadas em relação a 2020, totalizando 9,621 bilhões de barris.  

No caso do gás natural, foram declarados 378,65 bilhões de metros cúbicos (m³) de reservas provadas, 491,92 bilhões de m³ de reservas provadas + prováveis e 560,40 bilhões de m³ de reservas provadas + prováveis + possíveis, que correspondem a aumentos de 11,7%, 20,3% e 24,0%, respectivamente.

“Em geral, as mudanças ocorridas no volume das reservas de petróleo e gás natural brasileiras são devidas à produção realizada durante o ano, às reservas adicionais oriundas de novos projetos de desenvolvimento, declarações de comercialidade e revisão das reservas dos campos por diferentes fatores técnicos e econômicos”, disse a agência em nota.

O destaque foi a inclusão dos volumes referentes ao Excedente da Cessão Onerosa dos Campos de Búzios e Itapu.  

O índice de reposição de reservas provadas de petróleo (IRR 2021/2020) foi de 227%, representando cerca de 2,337 bilhões de barris em novas reservas. Trata-se da relação entre o volume apropriado e o volume produzido no período considerado, ou seja, para cada barril de petróleo produzido foram apropriados outros 2,27 barris.  

(Por Nayara Figueiredo)