Piramidar, a técnica desenvolvida por um dos maiores traders da história.

Existem muitos operadores de mercado (traders) que afirmam que operar é o jeito mais fácil, mais difícil, de ganhar dinheiro. E isso, provavelmente, está se tornando cada vez mais verdadeiro.

Nos últimos anos o mercado financeiro mudou muito. O surgimento dos home brokers e plataformas operacionais facilitou o acesso de pequenos investidores e traders ao mercado financeiro.

Hoje, um operador de day trade pode muito bem abrir sua plataforma operacional às 9 ou 10 horas da manhã, abrir uma posição em contratos futuros, ações, criptomoedas, ou uma série de outros ativos, e obter um ótimo lucro em questão de minutos.

O mercado de Forex, por exemplo, movimenta entre 1 e 3 trilhões de dólares por dia. Isso dá uma noção do volume de transações que ocorrem em apenas um dia, e em apenas um mercado.

Mas, aqui no Brasil mesmo, as negociações de contratos futuros de dólar já movimentam mais de R$ 50 bilhões. Considerando que para operar contratos de US$ 10 mil, as corretoras cobram uma margem de apenas R$25,00, isso corresponde a uma alavancagem de 2.280 vezes. Assim, em um dia típico de movimentação de mercado, com apenas mil reais seria possível fazer uma verdadeira fortuna.

Entretanto, assim como pode ser muito fácil sentar em frente ao computador, ou celular, e fazer operações no mercado financeiro, também existe o risco. E é justamente o risco de perder dinheiro que torna essa uma tarefa muito difícil.

Ninguém pode usar todo o dinheiro que tem e operar com a máxima alavancagem em apenas uma operação. Isso provavelmente levaria o trader a ruína.

O melhor é montar a operação aos poucos!

Digamos que você soubesse que em um determinado dia o dólar iria subir. Neste caso, bastaria comprar contratos futuros de dólar e ao final do dia fazer a venda dos contratos. Esta operação certamente resultaria em um ótimo lucro.

Porém, mesmo sabendo a direção do mercado, não seria possível operar com todo o dinheiro e muito alavancado. Isso porque, mesmo com o mercado direcional, ele ainda faz movimentos para cima e para baixo. Se você abrir a operação e na sequência ele cair um pouco, pode ser o seu fim, caso esteja muito alavancado.

Por isso, o melhor seria fazer pequenas compras, e deixar o mercado subir, enquanto você observa o seu lucro crescer.

É justamente disso que se trata a técnica conhecida como piramidar!

No livro Reminiscências de um Especulador Financeiro, o qual conta a história do Jesse Livermore, o autor explica como este (Jesse) desenvolveu essa técnica.

Obviamente os tempos são outros e a velocidade com que as transações financeiras ocorrem é muito diferente. Entretanto, a ideia por trás da técnica ainda é válida e pode ser usada de forma muito eficaz, mesmo em operações de day trade.

O funcionamento da técnica

A ideia é muito simples. Conforme já foi comentado, ao invés de entrar com o lote total de uma só vez na operação, o lote deve ser dividido em pequenas entradas. Porém, sempre que uma nova entrada é feita o risco financeiro deve ser o mesmo, ou menor.

Em uma operação de pivô, por exemplo, existem várias entradas possíveis.

Conforme o exemplo, no rompimento do pivô de baixa, seria feita a primeira venda, sendo que o stop da operação ficaria no topo anterior.

Apesar de o ativo ter acionado um pivô de baixa, o preço subiu, mas antes de chegar no topo anterior e stopar a operação, formou um candle de dúvida. Este tipo de candle pode ser operado fazendo uma entrada para o lado que for realizado o rompimento. Ou seja, se o preço romper para cima, deve ser feita a compra, caso rompa para baixo, é feita a venda.

Como já existia uma operação em andamento, seria conveniente adicionar uma ordem de venda no rompimento da mínima, e o stop da operação, no rompimento da máxima. O preço caiu e acionou uma nova venda.

Mesmo fazendo uma nova venda, o risco da operação ficou menor, pois a venda foi feita em um preço superior ao da primeira venda, e o stop da operação ficou menor.

Na sequência o ativo subiu um pouco e formou um novo pivô de baixa. Com isso seria possível fazer uma nova venda, movendo o stop para o topinho que foi formado. Esta nova entrada também seria feita sem elevar o risco da operação.

Por fim, quando o preço perdeu o fundo, seria possível fazer uma quarta venda, trazendo o stop para o último topo formado, visto que o preço respeitou a média móvel de 20 períodos.

Mais entradas, menos risco!

A grande diferença entre fazer o temido “preço médio” e piramidar, está no risco da operação.

Normalmente, ao realizar uma operação e fazer uma nova entrada para tentar melhorar o preço médio, não se tem definido de forma clara qual o risco da operação. Assim, quanto mais o preço vem contra, mais entradas são feitas e maior se torna o risco.

De forma inversa, quando se busca piramidar, a segunda operação só deve ser feita quando é possível mover o stop para que o risco se mantenha igual, ou fique menor.

Outra diferença significativa é com relação ao movimento do preço.

As operações de preço médio ocorrem quando o mercado está indo contra a operação inicial. Por exemplo, depois de fazer uma compra, o preço cai. Então para tentar melhorar o preço médio, o trader faz outra compra, sem calcular o risco. O preço continua caindo e o trader faz novas compras, torcendo para que em algum momento o preço volte e ele consiga sair da operação no lucro.

Já ao piramidar, o trader só faz uma nova entrada quando o ativo dá algum sinal de que irá fazer o movimento esperado. Como no exemplo apresentado, conforme o ativo foi fazendo padrões de baixa, foram feitas novas vendas.

Quando o mercado está trabalhando em tendência, o uso da técnica pode se tornar muito lucrativa. Isto ocorre, pois é possível aumentar a quantidade de lotes operados e com isso obter um lucro muito maior.

Normalmente quando o mercado não está direcional, será difícil usar a técnica, pois o preço não formará padrões consecutivos. Ou seja, dois ou três padrões de venda seguidos. Porém, se mesmo com o mercado lateral a técnica for usada, provavelmente acarretará em um lucro menor, ou em prejuízo.

Para finalizar

Se usada da forma correta, a técnica de piramidar pode ser muito interessante. Mesmo traders iniciantes, podem operar com mais lotes, sem aumentar o risco da operação.

Sendo assim, o ideal é identificar o contexto e a tendência do ativo. Caso exista a possibilidade de um movimento direcional, certamente será válida a utilização da técnica.

Sendo assim, espero que você tenha gostado do artigo. Caso queira entender melhor como funciona a técnica, sugiro a leitura do livro comentado acima. E caso queira continuar estudando sobre análise técnica, procure por mais artigos educacionais no site da FX Empire. Vários artigos como este já foram publicados.