Bitcoin e Ethereum seguindo a análise técnica!

Na sexta-feira (03/12), antes mesmo do Bitcoin perder o fundo, o ativo passava um sinal claro de que poderia fazer um movimento de baixa. Conforme foi apresentado no artigo “Bitcoin dando sinais de baixa”, havia uma divergência entre o preço e o OBV.

Certamente não foi esse o motivo de uma queda tão forte, mas de qualquer forma, os sinais estavam claros.

O interessante é que o OBV é um indicador que auxilia na identificação de zonas de acumulação ou distribuição. Ou seja, locais em que os grandes players estão comprando ou vendendo sem que o preço se movimente muito.

Como o OBV estava sinalizando, o Bitcoin se encontrava em uma região de distribuição entre os US$55.000 e US$65.000. Deste modo, quando o suporte foi perdido, o preço caiu com força.

Apesar da queda forte, o Bitcoin continua trabalhando acima da média móvel de 200 períodos. No entanto, não mostra força para voltar a subir. Deste modo, o mais provável é que continue trabalhando próximo à região da média de 200.

Ethereum se segura no suporte.

A forte queda do Bitcoin contaminou o mercado de cryptos de forma geral. Porém, apesar de também cair bastante no sábado, Ethereum conseguiu se segurar no suporte.

Este já é o quarto teste que a crypto faz nesta região de suporte, e ainda não conseguiu romper a mesma.

É interessante notar também que a mínima do movimento de sábado foi cravada na retração de 61,8% do movimento de alta. Isso mostra, de forma clara, como estas retrações servem de suporte.

Caso tenha interesse em conhecer mais sobre as retrações de Fibonacci, sugiro a leitura do artigo “Retrações e projeções de Fibonacci.”

Uma vez que o Ethereum conseguiu se manter acima do suporte, mostra que tem força para voltar a subir. Na quinta feira (02/12) foi publicado o artigo “Ethereum pode fazer novas máximas!”, onde foi explicada a dinâmica de preços da crypto.

Se com a forte queda do Bitcoin, Ethereum conseguiu se manter acima do suporte, caso o Bitcoin consiga recuperar um pouco do prejuízo, Ethereum pode ganhar força para voltar a trabalhar na região de máximas.