cryptos

Crypto Weekend: 22 à 24 de outubro

Walmart se aproxima dos criptos (dessa vez, de verdade)

A gigantesca rede de varejo Walmart (WMT) já está se movimentando para interagir com a iminente onda de criptoativos que cresce em tudo o mundo. Em parceria com a exchange CoinMe e com a empresa Coinstar, do ramo de caixas eletrônicos, a empresa se programa para integrar o uso de Bitcoins (BTC) aos seus métodos de pagamento.

O primeiro dos passos oficiais nessa direção foi confirmado pela compra de 200 caixas eletrônicos capazes de fazer transações também com Bitcoins, permitindo sua compra por meio do criptoativo.

Para utilizar as máquinas, pelo menos nas primeiras etapas da novidade, os compradores poderão trocar notas de dólares americanos nos aparelhos em troca de vouchers que consumarão o total em BTC nas carteiras CoinMe. De acordo com o material divulgado pela exchange, um total de 11% em taxas seja cobrado no processo de troca de ativos.

Em setembro, a rede serviu de “bode expiatório” para um processo de pump and dump de investidores de Litecoin (LTC). A busca do Walmart por programadores especialistas em criptoativos e blockchains serviu para que um falso comunicado fosse creditado à empresa.

O material falso indicava que a rede havia fechado parcerias para receber o LTC como método de pagamento, o que fez seu preço disparar enquanto movimentou o triplo de seu volume diário em apenas uma hora. Pouco tempo depois, o CEO do Walmart, Doug McMillon, se pronunciou para desmentir os boatos, o que propiciou queda brusca do ativo.

Hackers divulgam mais de 3 milhões de e-mails registrados no CoinMarketCap

O site CoinmarketCap, que acompanha em tempo real a flutuação de criptoativos, anunciou ter sido alvo de um ataque de hackers. A ação vazou mais de 3,1 milhões de e-mails registrados na plataforma.

O comunicado, além de confirmar o vazamento, aponta que não existem evidências que apontem para o vazamento das senhas dos usuários, alerta para a possibilidade de que as informações sejam cruzadas com outros casos similares (mas que senhas tenham sido reveladas) com o objetivo de encontrar contas que usem a mesma palavra-passe para diferentes plataformas.

É o segundo caso recente de cyber-ataques sofridos recentemente pela CoinMarketCap. Recentemente, um grupo de hackers encontrou falhas no processo de verificação de contas do site e interagia com os usuários via SMS nas etapas de confirmação. Mais de 6 mil contas foram efetivamente comprometidas no episódio.

EUA iniciam conversa sobre criptoativos em campanhas políticas

Nos Estados Unidos, pautas de regularização de uso dos criptoativos seguem em alta. Mais especificamente no Texas, uma proposta foi endossada à secretaria do estado com o objetivo de permitir que contribuições à campanhas e comitês eleitorais possam ser feitas em criptos.

Em caso de aprovação, as doações precisarão ser identificadas como investimentos. De acordo com a comissão responsável, a ideia é de regularizar também no âmbito político a maneira que os órgãos fiscalizadores já consideram as movimentações de ativos dessa natureza em outras áreas.

O texto indica que as campanhas não poderão movimentar diretamente os criptos sem vender as criptomoedas antes de gastar o valor das doações, apesar de não requerir, inicialmente, que registros diários dessas movimentações sejam feitos pelos responsáveis.