Expectativas para o minério de ferro em 2022

As medidas de estímulo da China sustentaram o preço da tonelada do minério de ferro no quarto trimestre deste ano de 2021, com os preços se mantendo acima do patamar de US$ 110.

Há dois meses atrás, as expectativas dos analistas do mercado eram de que as cotações cairiam abaixo dos US$ 100 no quarto trimestre de 2021.

O Morgan Stanley previa que o preço do minério de ferro atingiria a média de US$ 85 a tonelada até o último trimestre de 2021. 

Enquanto isso, outros analistas ainda esperam que o preço caia para menos de U $ 100 a tonelada, mas só no ano que vem.

No geral, as previsões antecipavam a queda da demanda pela commodity, cuja qual entraria em colapso com a redução da produção de aço da China.

Porém, apesar da fraca demanda, os investidores apostam que os planos da China de reduzir as restrições ao setor imobiliário e injetar mais estímulos na economia podem aumentar a necessidade de insumos para a produção de aço.

“Uma série de medidas de ajuste visando o setor, combinadas com a flexibilização do crédito, geraram otimismo sobre a política da China se tornar mais favorável”, disse Wenyu Yao, estrategista sênior de commodities do ING.

“Os preços do minério de ferro começaram a subir junto com os preços do aço, montando preventivamente na curva de propriedades da China e nas expectativas de uma rodada de afrouxamento.”

Apesar de positivo, as medidas do governo chinês não devem ser suficientes para levar os preços do minério ao patamar anterior de US $ 200 a tonelada, pois o objetivo é manter a estabilidade do crescimento e não uma recuperação explosiva.

“A ‘prioridade de estabilidade’ fornecerá algum apoio à demanda, mas não significa que estamos retornando ao antigo regime de preços”, disse Yao.

Expectativas para 2022

Para o banco suísso UBS o cenário macro em 2022 será mais fraco do que 2021 e, embora o estímulo ajudasse a evitar um pouso forçado, o crescimento na China continuará a abrandar.

“Esperamos que a demanda de minério de ferro diminua e a oferta aumente no final de 2021, resultando em preços do minério de ferro caindo abaixo de US$ 100 a tonelada durante o quarto trimestre, e comercializando ainda mais baixo até 2022, para a média de US $ 85 a tonelada”, disseram em nota os analistas do UBS, na quarta-feira (15/12).

Com isso, o banco suíço prevê que o minério de ferro terá uma média de US$ 85 a tonelada até 2022.

Já o banco holandês ING estima que o minério de ferro deverá se manter perto dos US$ 110 a tonelada até o primeiro trimestre de 2022, mas cairá para US$ 95 até o final do ano que vem.

“O cenário da política chinesa no nível macro, incluindo movimentos em direção à descarbonização, permanece um limite sobre a perspectiva de demanda de médio prazo por minério de ferro”, disse Yao.

“Dessa forma, a produção de aço da China não deve retornar ao nível do primeiro semestre de 2021. Em média, esperamos que os preços caiam para US$ 100 a tonelada em 2022, com os principais riscos de alta ainda sendo potenciais interrupções na cadeia de suprimentos devido à variante ômicron.”

Nesta sexta-feira (17/12), o minério de ferro operava com alta de 1,80%, cotado a US$ 111,19 a tonelada. Já as ações da Vale (VALE3) corrigiam da alta de ontem, caindo 0,87%, ao preço de R$ 79,74.