Formas de estar no mercado: Porquê trading automático?

Este é o primeiro artigo que escrevo aqui, portanto, considero pertinente, e um pouco em jeito de apresentação, falar hoje sobre a forma como particularmente estou no mercado e também para que os leitores possam ter já uma ideia mais concreta dos conteúdos que futuramente virei a abordar e consequentemente para melhor entendimento dos mesmos.

Atualmente a minha atividade de trading é 100% automática, no mercado do forex, feita através de robots (expert advisors) próprios. Esta forma de estar no mercado, tal como uma outra qualquer, requer um bom método e plano prévios. No meu caso em particular existe um grande trabalho de laboratório antes de decidir levar qualquer operativa ao mercado real. É com base nesse trabalho que vão surgir os resultados das estratégias que mais garantias me poderão dar para o seu bom funcionamento.

O método que está por detrás é essencialmente apoiado na estatística passada do comportamento e performance dos pares de moedas, procurando encontrar padrões repetitivos no mercado que coloquem ao máximo as probabilidades a meu favor e tirar vantagem disso. Entre a criação e desenvolvimento de robots, testes de robustez, backtests, testes em demo e outras eventuais experiências necessárias, temos estratégias que por vezes poderão demorar entre 6 a 9 meses a ser aprovadas.


Este é o “preço” que nós Traders automáticos pagamos para poder operar… digamos que esta é a desvantagem inicial que um Trader automático com esta forma de trabalhar pode encontrar em relação a outras, o tempo significativo de demora. No entanto, após este esforço, podemos gozar de grandes vantagens em relação a outros métodos, na medida em que é eliminada quase na totalidade a necessidade de passar horas e horas em frente ao computador à espera que as oportunidades de negociação surjam, já sem referir aquelas que podem ser perdidas, por exemplo, quando estamos na nossa vida pessoal, reunidos em família ou a dormir. Aqui depois será apenas necessário reservar algumas horas por semana para fazer uma auditoria cuidadosa das contas e dos robots e pontualmente reotimizar estratégias.

Atendendo a esta ordem de raciocínio, a minha forma de acompanhar diariamente o mercado é mais numa perspetiva de curiosidade, sem aquela intensidade de estar constantemente a fazer análise técnica ou fundamental mas sim com o objetivo de estimular a imaginação e encontrar ideias para o desenvolvimento de novas estratégias robotizadas.

Espero que esta forma de abordagem seja apreciada por todos os leitores.

Por Nelson Dias