IGP-M de dezembro veio acima do esperado e derruba Ibovespa

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou hoje (29/12) o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado). O índice subiu 0,87% em dezembro, ante alta de 0,02% verificada em novembro.

O índice é normalmente utilizado para reajustes de contratos de aluguel e acumulou alta de 17,78% no ano. Em 2020 a alta dos preços medida pelo IGP-M foi de 23,14%.

O resultado veio maior do que o esperado para o mês de dezembro, enquanto as expectativas apontavam para um índice de 0,65%, de acordo com o site Investing.

Entre os responsáveis pela alta estão os preços da carne bovina e algumas commodities agrícolas.

“O resultado deste mês foi influenciado pela aceleração dos preços de bovinos, reflexo da demanda doméstica e da retomada das exportações e, pela aceleração dos preços de safras afetadas por geadas e seca, como café e cana-de-açúcar”, afirma André Braz, coordenador dos Índices de Preços.

Decomposição do IGP-M

O IGP-M é composto pela ponderação de 3 outros índices: IPA 60%, IPC 30% e INCC 10%.

Para Braz, a alta do IGP-M se deve, em grande medida, pelo valor elevado do IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo), que foi de 20,57% no ano.

Os preços da cana-de-açúcar avançaram 57,13% no ano, enquanto o preço do café subiu 152,35%, no mesmo período.

O IPA  subiu 0,95% em dezembro, após queda de 0,29% em novembro. A principal contribuição para este resultado partiu do subgrupo combustíveis para o consumo, cuja taxa passou de 8,60% para 0,25%, no mesmo período.

Já sobre o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), os itens que tiveram maior influência positiva foram a carne bovina (11,69%), café em grãos (12,52%), cana de açúcar (2,83%), adubos e fertilizantes.

Em contrapartida, os produtos que ficaram mais baratos no período foram batata-inglesa (-29,67%), milho em grão (-2,68%), aves (-5,08%), soja em grão (-1,03%) e leite in natura (-3,48%).

Por fim, o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) variou 0,30% em dezembro, percentual inferior ao apurado no mês anterior, quando o índice registrou taxa de 0,71%. 

Com este resultado, o índice acumula alta de 14,03% no ano, ante 8,66% em 2020. 

A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 1,11% em novembro para 0,49% em dezembro. O índice referente à Mão de Obra variou 0,10% em dezembro, contra 0,28%, em novembro.

Efeito na bolsa de valores

O aumento maior do que o esperado no IGP-M afetou negativamente a bolsa brasileira. O resultado frustrou os agentes de mercado, que estimavam o arrefecimento dos preços neste mês de dezembro.

O receio dos analistas é de que a inflação não caia como o projetado pelo Banco Central e, consequentemente, atue como combustível para o movimento do aumento dos juros (Selic).

Por volta das 12h40 o Ibovespa caía 0,66%, aos 104.215 pontos. Já o dólar subia 0,81%, cotado a R$ 5,67.