Mais inflação para 2022.

Ou seja, se isso realmente acontecer, a meta estabelecida para a inflação também será quebrada em 2022.

Por mais que o aumento seja pouco acima do teto, existe a preocupação que o “descontrole” possa influenciar em mais aumento da inflação e isso contamine ainda mais os preços.

Em outras palavras, o Banco Central, pode estar abrindo mão de algo que deveria ser visto com mais atenção.

Dólar sobe e ouro cai

O dia na bolsa de valores foi bom. O Ibovespa manteve o seu ritmo de recuperação, subindo mais 1,70%.

Já o S & P 500 subiu mais de 1,17%. O dólar ficou mais caro no Brasil, a moeda norte-americana registrou valorização de 0,63%, enquanto o ouro (OZ1D) registrou leve queda de 0,06%.

Por mais que o dólar esteja em alta no Brasil, o ouro vem caindo. Uma das causas para a queda do ouro, pode estar vinculada às notícias menos alarmantes referentes a variante Ômicron.

Como ainda não há dados contundentes da relação das vacinas e da nova variante, o mercado ainda fica na expectativa, mas, a princípio, parece que a nova variante não é tão letal, ou tão perigosa quanto às demais variantes e até o próprio COVID-19 original.

Vale destacar que em dezembro, o Ibovespa vem se recuperando bem, chegando a valorização de 4,85%.

Inflação mais alta, o que fazer?

Como as expectativas são para mais inflação, a tendência é de juros maiores e de uma manutenção de tal patamar, por mais tempo.

Portanto, é bem provável que o Brasil conviva em 2022 com uma taxa de juro alta e uma inflação alta.

Como a tendência é de ver um juro real atraente, com bons ganhos para a renda fixa convencional, o negócio é dar foco na renda fixa.

Tesouro Direto e demais títulos, como os CDBs, LCI e LCA, são ótimas opções. Buscar alternativas de renda fixa atreladas ao CDI ou ao IPCA são as melhores opções.

Não esquecendo que o investidor precisa dar atenção a qualidade da instituição onde o planeja investir, além dos prazos dos títulos. O melhor é buscar títulos com vencimento curto.

Como o mundo ainda não está totalmente recuperado, é bom manter na carteira posição em ativos considerados defensivos, como é o caso do dólar e do ouro.

Por outro lado, fique atento à renda variável. A bolsa de valores vem dando sinais de recuperação e as coisas podem melhorar no futuro, por isso, é bom aproveitar oportunidades e investir.