Mercados sem correlação geram cenário de dúvidas.

No mundo globalizado em que vivemos, é esperado que os mercados também se conversem. Deste modo, normalmente se observa padrões de comportamento entre um mercado e outro, o que leva a entender que existem correlações entre os ativos, como já foi explicado no artigo “O que são Correlações entre ativos”.

Uma correlação que se espera ocorre entre o dólar e os bonds americanos, pois a negociação destes é feita somente em dólar, de modo que se os bonds sobem, é esperado que o dólar suba também.

Em contrapartida, quando os bonds americanos estão subindo, se deduz que os investidores estão com aversão ao risco, logo, é esperado que as ações, assim como seus respectivos índices, caiam.

Hoje, porém, esta correlação não se mostra verdadeira, pois os bonds americanos seguem sua tendência de alta e sobem cerca de 2,6%, enquanto o S&P 500, recuperando-se da forte queda de ontem, trabalha em alta de 1,3%.

Este cenário de incertezas é gerado, pois os ativos se encontram em situações delicadas. Os bonds americanos de 10 anos, mostrados no primeiro gráfico, seguem a tendência de alta, trabalhando dentro de um canal e se preparando para acionar um pivô, o que poderia levar o ativo a uma alta ainda mais expressiva.

Já o S&P 500, que perdeu o seu canal de alta e acionou um pivô de baixa, vem se segurando buscando permanecer dentro de uma zona de consolidação, evitando assim maiores perdas.

Caso os bonds americanos acionem o pivô de alta e façam um forte movimento ascendente, é esperado que as ações do mercado americano realizem uma correção, levando o índice para baixo.

No Brasil o dia também está confuso.

No mercado brasileiro o cenário também é de incertezas. Enquanto o Ibov se recupera depois da forte queda de ontem subindo 1,14%, considerando a máxima do dia, o dólar também segue subindo, em alta de 0,40% frente ao real.

O cenário brasileiro também é preocupante, pois nos últimos 4 meses o Ibov vem caindo, enquanto o mercado americano continuava subindo. Agora, caso o S&P 500 realize um movimento de correção mais forte, é possível que o Ibov acompanhe levando assim o mercado brasileiro para baixo.