Taxas elevadas nas letras do Tesouro Direto

Se antes, as taxas de algumas letras já estavam alteradas, agora os títulos que possuem rendimentos prefixados, como é o caso do Tesouro IPCA e o Tesouro Prefixado, estão oferecendo taxas que vão desde IPCA+5,5% até 12% ao ano, respectivamente.

Vale destacar que ao acompanhar a evolução das taxas negociadas no Tesouro Direto, o investidor tem uma noção de como está a expectativa dos juros futuros.

Quanto maior são as taxas oferecidas pelas letras, maiores são as expectativas. Caso a curva das taxas esteja em queda, isso significa que existe a expectativa de queda de juros. No caso atual, as taxas vêm crescendo.

Taxas de juros e bolsa

Geralmente, quando a taxa de juro oferecida em letras do tesouro vem crescendo, o Ibovespa vai se depreciando.

Normalmente isso acontece porque os investidores dão preferência por ganhos com mais facilidade.

Ou seja, é muito mais simples e seguro ganhar dinheiro na renda fixa do que na renda variável, através de FII e ações.

Observando o risco que a bolsa tem, é mais interessante investir na renda fixa, ainda mais se o juro está em alta e existe a possibilidade de conseguir ganhos na ordem de 1% ao mês com certa previsibilidade.

Considerando esses pontos, fica claro que a bolsa de valores vai se tornar um ambiente mais volátil e com ótimas oportunidades para o longo prazo, principalmente se o investidor focar as atenções em ETF, como é o caso dos fundos que seguem o Ibovespa.

Juros e bolsas podem ganhar juntos?

Sim, não é algo exato essa movimentação inversa entre os dois indicadores, mas, é comum ver a bolsa se depreciando em momentos onde o juro sobe, até porque, o juro acaba servindo como algo restritivo quando pensamos na economia em si.

Quando o juro sobe, normalmente há algo sendo combatido, como é o caso do dólar ou da inflação.

A alta do USD/BRL ou da inflação, quando excessiva, pode trazer impactos negativos para a economia. Durante esse período de “controle”, a economia pode acabar sentido a alta do juro.

Dentre os sintomas, o juro maior pode provocar alta do desemprego e queda da economia no país.

Depois, quando as coisas se normalizam, o juro volta a um patamar “neutro” e a economia tende a voltar.

Lógico que tudo isso é teórico. Na prática, o BC e o governo têm trabalhos mais complexos, que envolvem muito mais do que o juro em si.

De qualquer forma, o momento é de aproveitar a oportunidade no Tesouro Direto e na bolsa de valores.

Lembrando que as taxas estão com taxas bem atraentes, mas isso não significa que elas não podem melhorar ainda mais. Inclusive a bolsa, o Ibovespa vem derretendo em 2021 e o índice pode ficar ainda mais barato.

De qualquer forma, o momento é para ficar atento e aproveitar as oportunidades que aparecem.