BC autoriza Ame, da Americanas, a atuar como emissor de moeda eletrônica e credenciador

SÃO PAULO (Reuters) – O Banco Central autorizou a Ame Digital, fintech que pertence à varejista Americanas, a funcionar como instituição de pagamento nas modalidades de emissor de moeda eletrônica e credenciador, segundo despacho no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

Um emissor de moeda eletrônica, segundo o BC, atua no gerenciamento de conta de pagamento do tipo pré-paga, na qual os recursos devem ser depositados previamente, como os emissores de cartões pré-pagos em moeda nacional.

Já um credenciador habilita estabelecimentos comerciais para aceitação de instrumento de pagamento, segundo definição da autoridade financeira. Um exemplo são os fornecedor de maquininhas para recebimento de cartões pelos lojistas.

A Americanas anunciou em meados de agosto sua primeira troca de comando em duas décadas, com a chegada de Sergio Rial, ex-presidente-executivo do Santander Brasil, a partir do início de 2023. A reação do mercado foi positiva, especialmente diante das expectativas com relação aos potenciais planos de sua gestão para a Ame.

O despacho veio do Departamento de Organização do Sistema Financeiro do BC.

(Por Andre Romani)