Sede do Banco da Inglaterra em Londres

BC britânico diz que vai cessar compra de títulos assim que riscos diminuírem

LONDRES (Reuters) – O Banco da Inglaterra avaliará a saúde do mercado de títulos do governo britânico antes de desfazer a intervenção de emergência que instaurou depois que o novo plano econômico governamental provocou uma reviravolta, disse o banco nesta quinta-feira.

O banco central britânico entrou no mercado de gilts de 2,1 trilhões de libras (2,4 trilhões de dólares) na quarta-feira passada para impedir vendas de pânico de títulos de longo prazo após o anúncio do “mini-orçamento” pelo ministro das Finanças, Kwasi Kwarteng, no mês passado.

Kwarteng anunciou 45 bilhões de libras de cortes de impostos não financiados em comunicado de 23 de setembro, juntamente com grandes subsídios à energia e outras medidas destinadas a impulsionar o crescimento, mas os mercados financeiros hesitaram.

“Uma vez que o programa de compra esteja completo, a operação será desfeita de forma suave e ordenada, uma vez que o banco julgar que os riscos para o funcionamento do mercado tenham diminuído”, disse o vice-presidente do banco central, Jon Cunliffe, em uma carta enviada ao Comitê do Tesouro do Parlamento.

“A abordagem para cessar dependerá, entre outras coisas, da escala das compras reais, das condições de mercado durante essas compras e das condições de mercado quando as compras terminarem.”

A carta foi publicada em resposta a perguntas do presidente do Comitê do Tesouro, Mel Stride, buscando explicações sobre por que o banco central britânico deu o passo “incomum” de intervir e quais implicações potenciais a intervenção podem ter para a política monetária.

A carta de Cunliffe explicou como os mercados reagiram rapidamente à declaração fiscal de Kwarteng, com os preços dos gilts sofrendo quedas muito mais acentuadas do que os títulos de outros países, em desacordo com a explicação do governo de que fatores globais estavam por trás dos movimentos.

Em 28 de setembro, o Banco da Inglaterra lançou um programa para comprar potencialmente até 65 bilhões de libras em gilts com vencimento de pelo menos 20 anos em uma série de operações diárias.

Até agora, o banco comprou menos de 3,7 bilhões de libras de títulos em seu novo programa e não comprou nenhum na terça ou quarta-feira.

(Reportagem de Kylie MacLellan, Muvija M e William James)