Biden conversou com Manchin sobre gastos sociais após senador rejeitar projeto

Por Kanishka Singh

(Reuters) – O presidente dos EUA, Joe Biden, e o senador Joe Manchin discutiram sobre o projeto de lei “Build Back Better” um dia após o senador democrata rejeitar publicamente os planos de gastos sociais do presidente, afirmou nesta sexta-feira um conselheiro da Casa Branca.

“Ele (Biden) tem alguma confiança nesse (projeto de lei), incluindo as discussões que teve com o senador Manchin”, disse Jared Bernstein, membro do conselho de assessores econômicos da Casa Branca, em entrevista à CNN nesta sexta-feira.

“O presidente e o senador Manchin – no dia seguinte ao anúncio em que o senador disse que não poderia votar o projeto como estava – conversavam novamente.”

A Reuters havia publicado que Biden e Manchin não fizeram nenhum progresso significativo nas negociações após a rejeição de Manchin ao plano no início de dezembro, mas os assessores se sentiram seguros de que as linhas de comunicação ainda estavam abertas e cordiais. Biden disse a repórteres esta semana que os dois não se falaram desde então.

A rejeição de Manchin coloca o projeto de lei em risco, pois seu apoio é crucial no Senado, onde os democratas têm menor margem e os republicanos estão unidos em sua oposição ao projeto. O líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, disse que a Câmara votaria em um pacote no início de 2022.

A ação de Manchin levou o Goldman Sachs a reduzir a previsão para o crescimento econômico dos EUA, porque ameaça reduzir centenas de bilhões de dólares em financiamento para medidas de combate às mudanças climáticas e cumprimento das metas do governo Biden no setor.

Manchin expressou preocupação com uma série de propostas no projeto de lei, incluindo várias propostas climáticas. Após a rejeição de Manchin, Biden disse a repórteres que ele e o senador “fariam algo” sobre o projeto.