Ministro das Relações Exteriores do Irã, Hossein Amirabdollahian, em Beirute

Chanceler do Irã diz que postura europeia em conversas sobre pacto nuclear não é construtiva

(Reuters) – Os negociadores europeus que participam das conversas para salvar o acordo nuclear de 2015 do Irã com potências mundiais não apresentaram “nenhuma iniciativa prática” e não foram construtivos na rodada mais recente interrompida em 17 de dezembro, disse o ministro das Relações Exteriores iraniano nesta quinta-feira.

As negociações serão retomadas no dia 27 de dezembro, disseram os serviços estrangeiros da Rússia e da União Europeia mais cedo nesta quinta-feira, um dia depois de o conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos alertar que as conversas conturbadas com o Irã podem se esgotar dentro de semanas.

“Não vemos a posição de alguns países europeus como construtiva, especificamente a da França”, disse o chanceler Hossein Amirabdollahian, segundo citação da mídia estatal iraniana.

“Quando eles dizem que estão preocupados com o progresso do programa nuclear do Irã, dizemos em voz alta: ‘Se vocês querem que suas preocupações sejam abordadas, então todas as sanções precisam ser suspensas’.”

O acordo nuclear começou a desandar em 2018, quando o então presidente norte-americano, Donald Trump, retirou seu país do pacto e reativou sanções econômicas rigorosas contra o governo iraniano, que reagiu retomando e depois acelerando seu enriquecimento de urânio, um caminho possível para armas nucleares.

A República Islâmica nega buscar armas nucleares, dizendo que só quer dominar a tecnologia atômica para fins pacíficos.

(Da redação de Dubai)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447759))

REUTERS ES