Chefe do Instagram pede órgão para ajudar a manter crianças seguras na internet

Por David Shepardson e Elizabeth Culliford

(Reuters) – O presidente do Instagram, Adam Mosseri, pedirá nesta quarta-feira a criação de um órgão para determinar as melhores práticas para ajudar a manter crianças seguras no ambiente online, em sua primeira aparição perante o Congresso dos Estados Unidos.

Mosseri, em depoimento por escrito, dirá que o órgão da indústria deveria abordar “como verificar a idade, projetar experiências adequadas à idade e construir controles parentais”.

O aplicativo de compartilhamento de fotos Instagram e sua empresa controladora Meta, antes conhecida como Facebook, estão sob intenso escrutínio em relação ao potencial impacto de seus serviços na saúde mental e segurança online de jovens.

Mosseri dirá que empresas como o Instagram “devem ter que aderir a esses padrões para ganhar algumas de nossas proteções da Seção 230”, referindo-se a uma importante lei de internet dos EUA que oferece proteções a plataformas de tecnologia em relação a responsabilidade sobre conteúdo publicado por seus usuários.

Os parlamentares, que têm feito várias audiências sobre segurança infantil online, disseram querer discutir reformas legislativas e soluções para proteger crianças de conteúdo prejudicial, abusos e práticas exploratórias na internet, incluindo algoritmos utilizados ​​por plataformas de tecnologia.

(Por David Shepardson e Elizabeth Culliford)