Embaixada da China nos EUA diz que politizar origem da Covid-19 prejudica investigações

Por David Stanway

A embaixada de Washington disse em um comunicado publicado em seu site na noite de quarta-feira que “algumas forças políticas se fixam na manipulação política e na atribuição de culpa”.

Agora que a Organização Mundial da Saúde (OMS) se prepara para iniciar uma segunda fase de estudos sobre a origem da Covid-19, a China é pressionada a conceder mais acesso a investigadores em meio a alegações de que o Sars-CoV-2 vazou de um laboratório da cidade de Wuhan especializado em pesquisas de coronavírus.

A China insiste em negar que o laboratório foi responsável, dizendo que os EUA e outros países estão tentando desviar a atenção de seus próprios fracassos para conter o vírus.

Ainda na quarta-feira, Biden disse que agências de inteligência dos EUA estão divididas ao questionarem se a Covid-19 “emergiu de um contato humano com um animal infectado ou um acidente de laboratório”.

Yanzhong Huang, pesquisador sênior de saúde global do Conselho de Relações Exteriores de Washington, disse que a falta de abertura da China é um grande fator por trás do ressurgimento da tese de vazamento de laboratório.

“Não há nada realmente novo ali para provar a hipótese”, disse. “Na investigação das origens da pandemia, é realmente importante ter transparência e ordem para criar confiança nos resultados da investigação”.

(Por Andrew Galbraith e David Stanway)

((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))

REUTERS PF