Manifestantes na Geórgia protestam contra monumento ao passado escravagista do Sul dos EUA

Por Rich McKay

ATLANTA (Reuters) – Levando placas que diziam “traidores racistas”, cerca de centenas de ativistas pelos direitos civis marcharam e cantaram em Stone Mountain, no Estado norte-americano da Geórgia, neste sábado, para protestar contra a volta de uma comemoração anual da Confederação. 

O protesto aconteceu aos pés de um monumento erguido aos heróis do passado escravagista do Sul dos Estados Unidos, enquanto 200 apoiadores da seção estadual do grupo Filhos dos Veteranos Confederados (SCV) se reuniam para uma comemoração, que diz honrar os sacrifícios de seus antepassados. 

A Associação Memorial Stone Mountain, que dirige parte do parque que fica a 32 quilômetros de Atlanta, cancelou as reuniões em 2020 e 2021 por conta da pandemia de Covid-19, e por conta também do potencial para a violência no evento. 

O protesto e a celebração aconteceram de maneira pacífica, com os dois lados separados pelas cercas e interagindo apenas por gritos. Havia presença grande de seguranças no local, com dezenas de policiais estaduais e locais, incluindo equipes da SWAT com caminhões blindados e helicópteros da polícia sobrevoando.