Logo Petrobras

Petrobras diz que não antecipa decisões sobre reajustes após fala de Bolsonaro

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A Petrobras afirmou na manhã desta segunda-feira que não antecipa decisões de reajuste de combustíveis e reforça que não há nenhuma medida tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado.

O comunicado foi divulgado após o presidente Jair Bolsonaro afirmar no fim de semana que a Petrobras começará nesta semana a anunciar “pequenas” reduções no preço dos combustíveis, conforme entrevista ao Poder360.

“A Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”, disse e companhia.

A empresa disse ainda que monitora continuamente os mercados, o que compreende, dentre outros procedimentos, a análise diária do comportamento de preços relativamente às cotações internacionais.

As falas de Bolsonaro ocorreram diante de um recuo dos preços externos do petróleo nas últimas semanas, com crescentes preocupações de que a nova variante do coronavírus, a Ômicron, poderia reduzir a demanda global pela commodity.

Nesta segunda-feira, no entanto, os contratos de petróleo Brent e WTI fecharam com alta de quase 5%.

(Por Roberto Samora; reportagem adicional de Marta Nogueira, no Rio de Janeiro)