Regulador de Hong Kong expande investigação sobre unidade da Evergrande

HONG KONG (Reuters) – O órgão de fiscalização de auditoria de Hong Kong disse nesta segunda-feira que iniciou uma investigação sobre as demonstrações financeiras da unidade de serviços imobiliários da China Evergrande e seu ex-auditor, após os resultados de uma apuração interna do grupo levantarem questionamentos.

O Conselho de Relatórios Financeiros (FRC, na sigla em inglês) disse em comunicado que está investigando as demonstrações financeiras de 2020 e do primeiro semestre de 2021 da Evergrande Property Services, bem como a auditoria realizada pela PwC em suas contas anuais de 2020.

“O FRC identificou questões sobre a classificação de depósitos bancários restritos e outros empréstimos, a medição das promessas de garantia e a divulgação de transações de partes relacionadas nas contas, e questões relacionadas sobre as auditorias”, disse.

A Evergrande Property Services e a PwC não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

A Evergrande disse em no mês passado que uma investigação interna descobriu que 2 bilhões de dólares em recursos detidos pela Evergrande Property Services foram prometidos como garantia ao financiamento do grupo para pagamento da dívida. No final, os bancos confiscaram o dinheiro, limpando boa parte do caixa da unidade.

O órgão de fiscalização de auditoria anunciou pela primeira vez em outubro uma investigação das contas da Evergrande e suas auditorias pela PwC, já que tinha preocupações em relação à adequação dos relatórios sobre a continuidade das operações da empresa.

(Por Clare Jim; reportagem adicional de Alun John)