Eleições Francesas e o Impacto no EUR/USD

Nesta semana teremos as eleições presidenciais que definirão o primeiro turno na França, e o mercado aguarda atentamente esse evento que deverá impactar no valor do Euro, já que a França é uma das maiores economias da União Europeia. No momento de acordo com as pesquisas o eleitorado está prestes a escolher para o segundo turno Macron e Le Pen.  A candidata Le Pen já afirmou que se ela for eleita presidente da França o Euro morrerá.

Com a definição nessa semana do primeiro turno, a principio de acordo com as pesquisas Macron que é o candidato pró EU tem maiores chances de ganhar o pleito no segundo turno. Porém vale relembrarmos o passado recente, no qual Trump foi eleito e o Reino Unido votou pelo Brexit, ambos contrariando praticamente todas as pesquisas.

O Euro tem riscos políticos fortes nesse momento, e certamente esse risco político está impedindo que o EURUSD tenha efetivamente um rally que desafie barreiras fortes como 1.10, na atual conjuntura o par está com dificuldade tentando manter-se acima de 1.07. Enquanto na Europa existem riscos políticos para o Euro, nos EUA a economia vai bem, com crescimento sustentável, inflação próxima a meta do FED e nível de trabalho nos moldes do “pleno emprego”.

Dentro dessa divergência de cenários o mais provável parece uma continuação da valorização do dólar perante o euro, portanto uma queda no EURUSD podendo caminhar para níveis 1.06 e 1.05. Dificilmente o EURUSD terá condições de se valorizar significativamente pelo menos até que as eleições na França sejam completamente definidas com a vitória do candidato pró-EU.

Analisando tecnicamente o EURUSD em velas diárias, podemos ver que as médias móveis estão sobrepostas, o MACD está próximo a linha de equilíbrio e o estocástico está sugerindo um possível cruzamento de cima para baixo, isso ocorrerá se o preço fechar abaixo de 1.07. De forma geral, graficamente de acordo com os indicadores o viés é neutro, porém a vela de hoje caso feche no atual nível ou abaixo de 1.07 terá um viés de baixa.

Veja o gráfico diário do EURUSD

Eleições Francesas e o Impacto no EURUSD
Eleições Francesas e o Impacto no EURUSD

 

Para acompanhar outras análises, siga no Twitter: @RenanRaminell

Mercado Diário 20/04/2017

  • DXY (Índice do Dólar) teve queda nos últimos dias e se aproximou da linha de tendência de alta que está ocorrendo no DXY, movimento poderá atrair compradores que sustentem uma valorização da moeda norte-americana.
  • EURUSD conseguiu um rally e rompeu as região de resistência das últimas duas semanas, conseguindo superar o 1.0680 e 1.07, e encontrando resistência suficiente em 1.0730, nível o qual conseguiu segurar o preço nesta quarta-feira.

  • GBPUSD teve forte rally e superou a região de 1.27 e conseguiu chegar até próximo de 1.29, nível que atraiu vendedores que conseguiram fazer o par ter um recuo para baixo de 1.28, porém o viés para o Cable continua sendo altista.
  • USDJPY vem em tendência de baixa já há alguns dias, e hoje o par conseguiu uma retração para cima, porém o par continua sendo negociado abaixo de 110, o que pode indicar que a tendência de baixa deverá ocorrer por mais tempo.

EURUSD em Tendência

O EURUSD teve duas semanas de baixa após o preço tocar a região de 1.09, após esse momento, o dólar passou a se valorizar perante suas principais rivais e conseguiu duas semanas de valorização, fazendo com que o par fosse negociado abaixo de 1.06. Nestes dois primeiros dias da semana, o movimento de baixa está passando por uma correção para cima, porém em dois dias a amplitude total do movimento de retração foi de 60 pips, e hoje, o nível 1.0630 demonstrou resistência e fez com que o preço recuasse para próximo de 1.06.

O dólar está vindo em tendência de apreciação, pois a economia norte-americana está tendo crescimento que parece ser sustentável próximo de 2%, com inflação próxima a meta de 2% do Federal Reserve, e com uma geração média mensal de trabalhos ao redor de 190 mil vagas. Sendo assim, estão presentes os componentes necessários para o FED continuar com a normalização da política monetária com o gradual aumento da taxa básica de juro da economia dos EUA.

Do lado do Euro, temos nesse mês a eleição presidencial na França, e uma das candidatas bem posicionadas na disputa é Marine Le Pen, que já declarou que se ela for eleita o Euro morrerá. Logo, se a candidata for escolhida para ser a presidente francesa, mesmo que o Euro não deixe de existir, certamente sofrerá um duro golpe e terá grande desvalorização, portanto, este risco político certamente está sendo levado em conta pelos investidores.

Enquanto o Dólar está em tendência de fortalecimento, em abril a região do Euro tem o risco político da eleição francesa, desta forma, podemos esperar que o dólar continue demonstrando capacidade de apreciação, enquanto o euro deverá mostrar alguma fragilidade, devido aos riscos citados anteriormente.

Analisando tecnicamente o EURUSD em gráfico de velas diárias podemos ver que a EMA10(vermelha) está abaixo da EMA20(azul) indicando que o par está em tendência de baixa,  o MACD está menor que a linha de equilíbrio com uma manutenção da distância entre a linha do histograma e a linha de sinal, sugerindo que o mercado continua em baixa, e o estocástico está em 18, sugerindo a baixa,  porém indicando que o preço poderá tentar uma correção para cima.

Veja o gráfico diário do EURUSD:

Este artículo es presentado por el  Alpari Research & Analysis

Para acompanhar outras análises, siga no Twitter: @RenanRaminelli

GBPUSD – Potencial Reinício de Baixa

Nas últimas semanas o GBPUSD tem tentado se manter acima do nível 1.25, ela veio do preço próximo a 1.215, região a qual o par fez seu suporte rumo ao desafiador 1.25, e no dia 21 de março foi quando atingiu a máxima naquele dia 1.2494, no dia seguinte tentou o rompimento da resistência, porém fechou abaixo da mesma, e desde então o par tem permanecido em constante luta para de manter acima do referido valor.

Se observarmos períodos anteriores, poremos ver que praticamente todo o mês de fevereiro o par lutou para se manter acima da resistência citada, e após algum tempo, ele rompeu o suporte mensal e se dirigiu para a casa de 1.21, lá permaneceu alguns dias até iniciar uma nova subida em meados de março, e chegando no fim do mês próximo de 1.25.

Está sendo visualizada uma forte pressão de venda acima desse nível que podemos considerar um preço chave. Essa força vendedora fez com que a linha do histograma do MACD se aproximasse da linha de sinal, sugerindo que o preço poderá descer a partir do atual nível.  Hoje estamos muito próximos da confirmação de um cruzamento de cima para baixo, sendo assim, com as notícias que teremos nessa sexta, sobre os dados de emprego para a economia dos EUA, poderemos vislumbrar uma aceleração para baixo.

Tivemos uma prévia do NFP com a liberação do ADP nesta última quarta-feira, e os dados do ADP vieram pelo terceiro mês consecutivo cerca de 50% superiores do que o consenso de mercado. Se esse comportamento dos últimos dois meses for replicado para o mês atual, poderemos ter um NFP entre 10% e 30% superior à estimativa de mercado, o que poderá desencadear uma pressão de venda ainda maior para o par. O preço parece estar muito “pesado” para se manter num lugar tão alto.

Observando o gráfico em velas de 4 horas, podemos ver que estamos tendo uma espécie de triângulo, e isso pode ser uma boa oportunidade para quem conseguir identificar um rompimento dessa formação.  Veja o gráfico abaixo:

h4

Analisando tecnicamente o gráfico em velas diárias, a EMA10 (vermelha) está acima da EMA20 (azul) mostrando o momento de alta no mercado, vemos que o MACD está sugerindo um cruzamento, indicando o possível que esse momento de alta se reverta para baixa, o estocástico está em 40, e qualquer queda no preço a partir do nível atual fará com que ele aponte para baixo. Logo, os indicadores nos apontam que esse momento de alta poderá ser revertido em baixa, e nesse caso podemos ter como meta a região de 1.215. Veja o gráfico diário abaixo.

d1

This article is written by Tomasz Wisniewski, a senior analyst at Alpari Research & Analysis

Mercado Diário 05/04/2017

  • DXY (Índice do Dólar) permaneceu os últimos dias sem grandes oscilações, entre os níveis 100.20 e 100.70, com o dólar não se valorizando nem desvalorizando perante suas principais rivais, mercado aguarda dados do emprego (NFP) a serem liberados na sexta-feira para uma maior decisão sobre que lado seguirá o índice do dólar.
  • EURUSD veio fazendo topos mais baixos e fundos mais baixos, porém a região ao redor de 1.0650 ofereceu suporte, hoje o par conseguiu tocar 1.0635, esse nível atraiu compradores e reverteu a baixa em alta colocando o EURUSD em posição de desafiar a máxima do dia, o que fez o par fechar com uma vela de alta, o movimento altista poderá se estender.
  • GBPUSD estava encontrando dificuldades em se manter acima de 1.25, fato esse que fez o par ter considerável queda e fechando o dia em 1.2438, MACD e estocástico sugerem que o movimento baixista poderá continuar, porém o par está em uma região que tem potencial de atrair compradores.
  • USDJPY teve queda e tentou novamente desafiar o 110, nível que tem se comportado como forte suporte e tem feito o preço subir, fazendo com que o preço reverta a baixa e encerre o dia acima de 110.50.

A RETOMADA DO DÓLAR

Desde o começo de março o EURUSD esteve em tendência de alta, e após praticamente o mês inteiro de alta, nos últimos três dias o par teve forte queda saindo da região de 1.09 e no momento sendo negociado abaixo de 1.07. Temos como panorama geral a tendência de fortalecimento do dólar, já que a economia norte-americana está indo bem, com sólida geração de vagas de trabalho, com inflação próxima a meta do Federal Reserve de 2%, e com crescimento econômico, que hoje foi liberado e está em 2.1%.

Sabemos que muito do que conta para o valor de uma moeda é a confiança que se tem na mesma, e de forma geral, a confiança no Dólar se deve a economia dos EUA que está respaldada pelo cenário positivo que temos encontrado na evolução da macroeconomia americana presenciada nos últimos anos.Já em contrapartida, apesar da economia europeia estar indo bem, temos alguns riscos para a mesma, pois em Abril terá a eleição presidencial na França, e segundo proposta de Le Pen, caso ela vença o pleito, os franceses votarão para saber se ficarão dentro da União Europeia ou não.

Caso o cenário de vitória de Le Pen se concretize, muito provavelmente o Euro ficará muito debilitado, pois a França é uma das maiores economias da Europa e caso ela efetivamente abandone a União Europeia, a confiança na moeda única ficará em xeque.  Sendo assim, no mês de Abril é bastante possível que o Euro não encontre força para rivalizar com o Dólar.

Visualizando o gráfico do Índice do Dólar vemos que nos últimos dias pode ter havido uma mudança de expectativas, o dólar estava subvalorizado e muito próximo à linha de tendência de alta, e foi exatamente próximo a essa linha que os compradores de dólar despertaram, sendo assim, é possível que o movimento de valorização do dólar continue.

Veja o gráfico diário do DXY (Índice do Dólar)

dxy

Analisando tecnicamente o gráfico do EURUSD em velas semanais, vemos que a EMA10 (vermelha) está abaixo da EMA20 (azul), indicando tendência de baixa. O MACD estámenor que a linha de equilíbrio, sugerindo tendência de baixa. O Estocástico está apontando para baixo e sugerindo um potencial cruzamento, caso tenhamos a confirmação desse cruzamento, isso será um sinal de venda.  Caso o preço encerre a semana abaixo de 1.0680, é bastante provável que o preço continue sua queda.

Veja o gráfico semanal do EURUSD

euro

This article is written by Tomasz Wisniewski, a senior analyst at Alpari Research & Analysis

Mercado Diário – 29/03/2017

  • DXY (Índice do Dólar) estava muito próximo a linha de tendência de alta, e após permanecer sem conseguir evoluir num teste de rompimento para baixo o movimento atraiu compradores de Dólar de reverteu para alta.
  • EURUSD após passar a maior parte do dia com intervalo próximo a 20 pips e algumas tentativas de romper 1.0872, o par teve forte queda, se aproximando de 1.08 nível que coincide com a região de suporte no canal de alta.
  • GBPUSD se aproximou de 1.26 porém esse nível atraiu vendedores que derrubaram a cotação para níveis inferiores a 1.25 e no momento está sendo negociado em cerca de 1.2450.
  • USDJPY após dois dias na região de 110, encontrou suporte suficiente e com o fortalecimento do dólar e compradores levaram o par a superar a região de 111.
  • USDCHF após diversos dias de baixa, teve forte correção para cima e conseguiu superar a máxima do dia anterior, saindo de próximo de 0.98 e superando 0.99.

Mercado Diário 23/03/2017

  • DXY Índice do Dólar após ter se desvalorizado desde o aumento da taxa de juros pelo FED hoje pelo segundo dia imprimiu uma vela “Doji” mostrando que o mercado está passando por momento de indefinição.
  • EURUSD teve o segundo dia de queda, apesar de o Dólar Americano ter ficado praticamente estável perante suas principais rivais, essa queda se deu principalmente por um enfraquecimento do Euro.
  • GBPUSD conseguiu imprimir mais um dia de alta e o par tem se mantido em ascensão, mostrando que a Libra Esterlina está tentando recuperar parte do terreno perdido nos últimos meses de fragilidade.
  • EURGBP teve mais um dia de queda, pois enquanto o Euro se enfraqueceu a Libra Esterlina conseguiu fortalecimento, sendo assim o par caiu ainda mais e já completa cerca de duas semanas de baixa.

Mercado Diário – 21/03/2017

  • DXY Índice do Dólar vem caindo desde o aumento da taxa de juros pelo FED após as declarações de Janet Yellen sugerirem que outro aumento de juros não está próximo.
  • EURUSD após tocar a região de 1.0720 no início da sessão asiática teve um rally e conseguiu desafiar o topo dos dias anterirores e conseguiu superar 1.08.
  • GBPUSD com dia de forte alta conseguiu superar a região de 1.24 passou a ser negociado acima desse nível e se aproxima de testar a região de 1.25.
  • USDJPY teve queda com a continuação da tendência de baixa e se aproximou da região que funcionou como suporte desde o início de fevereiro em 111.50.
  • USDCHF seguindo a correlação com o EURUSD continuou a tendência de queda após tentativa fazer suporte nos dois dias anteriores e poderá estender queda.